sábado, 11 de outubro de 2014

Meanwhile in... #ESPECIAL EXTRA FANTÁSTICO

             Especial Meanwhile In… Liga Indiana!!



JÁ CHEIRA A CARIL! Vivó Martim Moniz! Este fim de semana arranca aquela que promete ser a liga mais espectacular dos últimos tempos - pelo menos para os lados da Ásia! Falamos, como é óbvio, da Indian Super League 2014! Esta será a 12ª edição da prova, mas a primeira sob este nome.  Pois é, pessoas, uma data de jogadores veteranos resolveram fazer as malas e ir jogar para a Índia. Como nós somos uns gajos porreiros, vamos deixar-vos com uma ideia do que se irá passar neste campeonato. Gostamos de vos manter informados até porque há muita gente interessada nesta competição e nenhum blog ou jornal se digna a fazer um especial sobre isto! Mas nós, amigos, somos doentes e vamos seguir esta liga como quem segue a Champions.

Esta liga será constituída por 8 equipas e terá a duração de aproximadamente dois meses que prometem ser bastante competitivos e com jogos absolutamente épicos - nem que seja uma epicidade estilo Britcom na RTP2, à noite no fim de semana, depois de um gajo chegar a casa com uma bubadeira do caixão à cova. Passemos então à apresentação dos oito clubes em prova:

Atlético de Kolkata
Situado em Calcutá, o Salt Lake Stadium tem capacidade para 120 mil pessoas. Coisa pouca, portanto! Este clube tem estrelas como Apoula (guarda-redes ex-PSG ), Josemi (defesa direito campeão europeu pelo Liverpool) e Luís Garcia (Atl. Madrid, Barcelona, Liverpool). Nomes sonantes num conjunto que tem jogadores como Climax Lawrence ou o Ofentse Nato (internacional pelo Botswana).
Equipamento: a imitar o Atlético de Madrid

Northeast United
Tzorvas na baliza, Miguel Garcia na defesa, Guilherme Batata no meio-campo, Koke (esse mesmo, o ex-Sporting) no ataque. Uma verdadeira constelação de estrelas em qualquer posição da equipa, liderada pela estrela mais mítica de todas: Capdevila! Portanto, pelas alas os adeptos do Northeast podem dormir descansados. Esperamos ansiosamente pelas prestações de jogadores como Zodingliana Ralte ou os zambianos Mtonga ou Chansa. 35 mil espectadores ávidos de bons espectáculos marcarão presença nos jogos deste clube que representa a cidade de Guwahati.
Equipamento: A imitar o Bayern de Munique

Pune City
Shree Shiv Chhatrapati Sports Complex. Não, não vos estou a mandar para o caralho em indiando, este é mesmo o nome do complexo desportivo do Pune City. Com capacidade para 22 mil pessoas, este “modesto” estádio terá o privilégio de receber nada mais nada menos que: Bruno Cirillo (ex-AEK, PAOK e umas 20 equipas italianas), Katsouranis (ex-Benfica), Panandetiguiri !!!!!!! (ex-Leiria) e o fantástico David Trezeguet (ex-Juventus e Mónaco). Um plantel bastante homogéneo, que conta ainda com mais dois italianos, só para o Cirillo não se sentir sozinho, coitado. Nomes como Lenny Rodrigues e Joaquim Abranches poderão dar nas vistas a qualquer altura.
Equipamento: que não lembra ao diabo. Listas verticais roxas e laranjas.


Delhi Dynamos
Quem é que vai varrer tudo para os lados do Rajastão, quem é? É isso mesmo: Alessandro Del Piero. Depois de duas épocas no Sydney FC, o astro italiano resolveu continuar pela Ásia(*) e passear toda a sua classe por Deli. Os dinamarqueses Skoubo e Junker serão certamente os seus parceiros no ataque, com o português Henrique Dinis (ex-Guimarães) no apoio. Na baliza, um Marek Cech cheio de experiência (não, o lateral ex-Porto não deu em guarda-redes, este é outro) para acalmar os defesas mais ansiosos, como Govin Singh ou Robert Lalthlamuana. 50 mil espectadores parece-me pouco para estes galácticos.
Equipamento: a imitar o Chelsea

Kerala Blasters
Alguém tem coragem de se meter com uma equipa com um nome destes? Blasters? Eu já tinha desistido. Os arqui-rivais dos Dehli Dynamos (irão partilhar o mesmo estádio) contam nas suas fileiras com Michael Chopra, avançado histórico que passou ao lado de uma grande carreira em Inglaterra e que irá tentar ser feliz aos 30 anos de idade. Ah e tal, mais uns nomes medianos, um Milagres Gonsalves aqui, um Ramandeep Singh ali, um Sushanth Mathew acolá, quando de repente: David James! O mítico guarda-redes inglês será treinador/jogador, coisa que já não se usa desde os tempos do Vialli no Chelsea (e do Giggs no United, mas este nem devia contar). Como será quando o treinador David James vir o guarda-redes David Calamity James dar mais um frango? Cá estaremos para ver.
Equipamento: a imitar a selecção brasileira


Chennaiyin FC
Pá…Eu só sei que o nome do estádio destes tipos é igual ao anterior, mas com menos 10 mil pessoas. O Jawaharlal Nehru devia ser mesmo um gajo importante na Índia (quem souber que responda nos comentários porque a mim não me apetece pesquisar). Estes tipos parecem-me, à partida, a equipa mais forte da competição. Porquê? Marco Materazzi. Acho que este nome chega perfeitamente para todo e qualquer adversário. Secundado por Mendy (ex-PSG, Hull), Bracigliano (GR ex-Marselha), Silvestre (ex-Man United, Arsenal) e ainda Elano (ex-Man City, Galatasaray, Shakhtar Donetsk). Com uma equipa tão boa do meio-campo para trás, basta um Jeje Lalpekhlua ou um Balwant Singh na frente para resolver os jogos.
Equipamento: um cruzamento de Alverca com a selecção holandesa




FC Goa
Este é claramente o clube que o adepto português irá apoiar. Porquê? Muito simples: Goa, Damão e Diu, todos nós aprendemos isto nas aulas de história, portanto é motivo mais do que suficiente para subscrevermos até a ficha de sócio deste simpático clube. Como se isso não fosse motivo suficiente, ainda vos damos mais uns quantos: André Santos (ex-Arsenal e Fenerbahçe), Grégory (ex-Paços de Ferreira), Edgar Marcelino (aquele gajo que era um cracalhão nas camadas jovens do Sporting e depois nunca mais ninguém soube dele até agora), Bruno Pinheiro (ex-Gil Vicente e Boavista), Miguel Herlein (camadas jovens do Benfica). Todos fiéis escudeiros do eterno Robert Pires (ex-Arsenal). Não sei se vão conseguir superar Materazzi e sus muchachos, mas contem comigo para apoiar o Goa. Os 24 mil adeptos que se deslocarem ao Fatorda Stadium é que não vão ficar muito contentes de ver as pérolas da formação Romeo Fernandes e Holi Narzary sentados no banco. É a vida…
Equipamento: a imitar a selecção holandesa




Mumbai City FC
55500 espectadores numa cidade com 12 milhões. Os presidentes Ranbir Kapoor e Bimal Parekh vão ter muito que explicar; um estádio tão pequeno para tanta gente, quero ver quando chegarem os jogos do título e todos quiserem sair das redes sociais para ir ao Dy Patil apoiar o seu clube…Enfim. Mais um jovem saído de Guimarães para o futebol indiano, desta vez o guarda-redes André Preto, que comandará uma defesa composta por talvez um Peter Costa, um Deepak Mondal e pelo Manuel Friederich, campeão alemão em 2004 pelo Bremen. No meio-campo temos um Tiago Ribeiro (formação do Benfica), um Lalrin Fela, um Asif Kottayil … e temos Ljungberg (ex-Arsenal), jogador que estava parado desde 2011 mas que resolveu dar uma perninha  a um seu antigo companheiro em Inglaterra: Nicolas Anelka. 
Equipamento: a imitar o Trofense




E está assim feita uma espécie de resumo desta que promete ser uma liga espectacular, onde os craques são mais que muitos e onde o apelido Singh promete confundir todo e qualquer analista de futebol. A liga arranca este domingo, com um estonteante Atlético de Kolkata vs Mumbai City. Cá estaremos a acompanhar este campeonato, espero que os nossos leitores não deixem igualmente de lhe dar atenção.

(*) Se na parte do Del Piero ter continuado na Ásia começaste aí a disparatar “ah e tal, que borrego este gajo do Bujas, toda a gente sabe que a Austrália faz parte da Oceania”, sim senhor, muito bem, mas onde é que a selecção faz o seu apuramento para o Mundial? Quem é que vai ser o anfitrião da Asian Cup 2015? Quem está na final da Liga dos Campeões asiática? Então vai pró caralho!

6 comentários:

  1. Mai' nada Bujas, pau no cu de quem criticar.
    Grande Liga Indiana.

    ResponderEliminar
  2. Grande Liga! Incrível como há Portugueses em todo o lado... O futebol é realmente um desporto extraordinário. Só acho estranho um país tão grande ter apenas 8 equipas no principal campeonato.

    ResponderEliminar
  3. Espetáculo de post!! Vou seguir com atenção, aposto que esta liga vai ser acompanhada jornada a jornada neste blog!

    Abraço

    PS: Nehru foi o 1º PM da Índia. Não que saiba muito da história indiana, mas vi várias vezes o filme "Gandhi" :)

    ResponderEliminar
  4. Atenção que o primeiro jogo teve transmissão em directo na Eurosport, ainda apanhei o fim e vi os golos. O primeiro é do camano.

    ResponderEliminar
  5. Não nos esqueçamos que a Índia é um país emergente. Boa comida, cinema, tecnologia, futebol. Agora até já marchava uma chamuça e uma Cobra...

    AVB, para quando uma bejeca nas roulotes? Abraço.

    ResponderEliminar
  6. POC: Obrigado... E eu a ver streams ranhosos... Enfim
    JP: São só 8 porque isto é a 1ª edição e eles queriam dividir nomes de jogadores reconhecidos internacionalmente pelas equipas. Ficava dificil atrair mais jogadores. A principal liga indiana é a I-League que começa em Dezembro e que tem como estrela maior o Sunil Chetri! Clubes tipo Churchill Brothers e o East Bengal são míticos. Esta liga é fraquinha, só apuram o campeão para os playoffs da Champions da AFC
    Koba: Obrigado. Pois pá, eu agora que pesquisei já percebi que esse sandnigger é que dá nome a alguns estádios de algumas regiões. Ganda boss.
    mnlopes: A India rula mas ouvi dizer que cheira mal... Já nas roulotes cheira bem. Eu costumo estar no Manelito ou no Megabar. Não falho um jogo e vou sempre às roulotes! Se conheces o Ricardo do Ontem Vi-te no Estádio da Luz, costumo estar muitas vezes com ele. PS: A fanzone é para maricas

    ResponderEliminar