terça-feira, 21 de outubro de 2014

Conta aquela, avôzinho! Nº6

No Maracanã, Urubu virou galinha!!! 
Dança, dança, 
dança a dança da bundinha!   

 


URUBU VIROU GALINHA


No final dos anos 60, os rivais do Flamengo costumavam provocar os seus adeptos com gritos de "urubu!" nos estádios. Os motivos? Raciais. Para eles, o Flamengo jogava com demasiados pretos no 11 inicial. Não contentes com isso, quatro estudantes adeptos rubro-negros tiveram a (muito) estranha ideia de capturar um urubu com o intuito de o levar para o maior derby da altura, o jogo com o Botafogo, e o soltar no relvado, com uma bandeira do Fla presa numa pata, para ver o que acontecia. Assim que o soltaram, o urubu abriu as asas e sobrevou a torcida do Flamengo que começou a berrar a plenos pulmões "é urubu! é urubu! é urubu!", depois, dirigiu-se para o lado oposto e sobrevou a bancada do Botafogo e os seus adeptos ficaram incrédulos, caladinhos, sem reacção. Quando aterrou no meio-campo o Maracanã estava em delírio e pelos vistos o plano funcionou impecavelmente bem, com o Flamengo a alcançar uma vitória por 2-1 sobre o Botafogo, uma vitória que na altura lhes escapava há 4 anos. 


O urubu imortalizava-se naquele momento como símbolo do Fla. 

15 anos depois, no entanto, o Flamengo sofreu um trauma que ficará para sempre na memória dos adeptos desse clube e dos adeptos rivais, especialmente os do tricolor Fluminense. Dezembro de 1984, eu tinha ainda nem um mês de idade, Maracanã com mais de 150mil adeptos para a final do Campeonato Carioca. Deixo-vos com as palavras de um adepto do Fluminense, certamente muito mais qualificado que eu para vos relatar o que aconteceu naquele dia:



O meu jogo !!!
Todos nós temos o jogo de nossas vidas e eu tenho o meu. O ano era 1984, era um Fla x Flu e tínhamos um time que vinha de um título carioca em 83 e brasileiro 84, na época o Brasileiro era disputado antes das finais do Carioca.
O jogo naquela época o jogo começava bem antes dos 90 minutos, o público foi de 153.520 pagantes, imaginem presentes?!? O jogo era sempre as 17hs e às 15hs o maracanã estava lotado.
A torcida do flamengo solta um urubu que decola de seu lado e vem na direção de nossa torcida, o maracanã estava dividido meio a meio, estávamos em peso, ele cruza a fronteira e vem voando por baixo das marquises da arquibancada, incrivelmente ele consegue passar por toda nossa torcida apesar de ser alvo de vários bombardeios. A torcida do flamengo vai ao delírio quando ele volta aos seus domínios e voa por cima de sua torcida, só não contavam que ele daria mais uma volta em território tricolor. Aí foi fatal, na segunda volta após cruzar de novo a fronteira, foi um ataque maciço, quando passou em cima da YOUNG foi acertado por um bolo de papel onde pegou em sua asa, perdeu altitude e caiu no meio da massa. Nossa torcida foi a loucura total num êxtase que ultrapassava a razão humana. Se eu falar que tive pena do urubu estaria mentindo, pois ver o lado adversário perplexo, calado, desolado e o nosso enlouquecido durante 20 minutos, foi algo que nunca vi em nenhum jogo e talvez nunca mais verei.
O jogo foi uma guerra digna de Fla x Flu, Flamengo tinha um time cheio de estrelas e nós Paulo Victor, Romerito, Washington, Leomir, Renê e ele Assis. Aos 30 minutos Aldo recebe a bola na linha de fundo e cruza com maestria e Assis sobe para no ar e cabeceia, Fillol fica parado sem reação, gol do Fluminense, gol de Assis gol do título, maracanã explode e vi uma das maiores festas da minha vida. Vi muitos títulos, mas com mais de 150 mil pessoas no maracanã contra o flamengo para mim foi inesquecível.
E foi Assis, o Carrasco, o meu eterno ídolo que sempre vai morar no meu coração !!!
                                                                                                                         
                                                                                                      Marcelo Jorand


Ficha técnica: Fluminense 1 x 0 Flamengo.
Decisão do Campeonato Carioca de 1984.
Data: 16/12/1984.
Local: Maracanã.
Fluminense: Paulo Victor; Aldo, Duílio, Vica e Renato Martins; Leomir, Renê e Assis; Romerito, Washington e Tato. Técnico: Carlos Alberto Torres.
Flamengo: Fillol; Jorginho, Leandro, Mozer e Adalberto; Andrade, Adílio e Tita; Bebeto, Nunes e Elder. Técnico: Zagallo.
Árbitro: José Roberto Wright.
Gol: Assis, aos 30 minutos do segundo tempo.
Público: 153.520 pagantes.
Renda: CR$ 788.175.000,00.


2 comentários:

  1. Duílio!!! Ainda levantou uma Taça de Portugal, ao serviço do Estrela. Isto depois de uma passagem inglória pelas minhas cores...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não me lembro de o ver jogar mas respect só pela bigodaça

      Eliminar