terça-feira, 10 de dezembro de 2013

EUROPA, Fase de Grupos, 6ª Jornada




Benfica 2-1 PSG - Mas isto é galo ou tumor? O Benfica que contrate um veterinário decente para ver a águia que isto não é normal. No campeonato foi o que foi, na final da Liga Europa foi o que foi, nesta fase de grupos foi o que foi. Incompetência? Sim e não. O Benfica bateu-se bem em 3 dos 6 jogos do grupo. Em Paris envergonhou-se. Na Luz, contra os de Atenas, entrou mal no jogo e quando quis ir atrás do prejuízo, veio uma carga de água atrás do Benfica. Em Atenas, Roberto deu à luz uma das melhores exibições que já o vi fazer. Contra o Anderlecht cumpriu, apesar de não ter merecido a vitória em Bruxelas. Contra o PSG, hoje, fez uma exibição cheia de garra e vontade, mas mais uma vez, na Europa, falta ao Benfica a frieza necessária na finalização, algo que poderia ter resolvido a final da Liga Europa 2013. Fez 10 pontos, algo que normalmente seria suficiente, acontece que o Anderlecht foi um espantalho autêntico. Na minha opinião o Benfica merecia ter feito 11 pontos: na Bélgica o empate seria o resultado mais ajustado e o resultado em Atenas é um completo engano, já que merecia claramente a vitória. Acontece que não fez e as atenções voltam-se mais uma vez para o falhanço dum treinador que, num grupo acessível, deveria ter levado a sua equipa aos oitavos. Na busca irracional por um culpado é fácil virar o holofote para Jesus. Que o façam se isso vos faz sentir bem. Digo isto com naturalidade já que toda a gente reconhece que é este o paradigma do adepto de futebol.
Neste jogo contra o PSG, sinal mais para o par Matic e Enzo que hoje funcionou e de que maneira. Sinal mais para Luisão que foi imperial mais uma vez. Sinal MUITO MAIS para Sílvio, aquele que neste momento é sem sombra de dúvidas o lateral em melhor forma no Benfica. Positivos também Sulejmani, Ivan Cavaleiro e um rapaz que quando lhe apetece faz a relva curvar-se em vénia: Nico Gaitán. Este jogo, na minha opinião, indica 3 coisinhas fundamentais para o curto prazo: o 4-3-3 tem que ser para manter (Matic e Enzo começam a funcionar, tem que dar-se continuidade ao trabalho para poder funcionar ainda melhor) independentemente do adversário, Markovic não pode neste momento ser titular (e não vai ser, infelizmente pelos piores motivos, mais uma lesão para juntar à sua colecção) e Lima também não pode, neste momento, ser titular.

Atlético Madrid 2-0 Porto - Este jogo traduz bem o que foi a campanha de todas as equipas portuguesas - talvez à excepção do Paços - nestas fases de grupos europeias. Muito futebol em comparação com os adversários, muito merecer, muito jogar melhor, muito pouco resultadismo. E depois de 1 penalty falhado pelo Josué, depois de 4 bolas no ferro, o Porto sai de Madrid com uma derrota por 2-0. Futebol é isto. Volto a sublinhar que sou da opinião de que o Paulo Fonseca não é, nem de perto nem de longe, o principal responsável pelo mau início de época do Porto. Mas no entanto parece-me que o problema do Paulo Fonseca, do Rui Vitória e do Marco Silva é o mesmo: falta de calo. A juntar à falta de experiência do seu treinador e de alguns jogadores, junto o factor Josué. É este o único erro que acho evidente na gestão do plantel do Porto e neste jogo, mais uma vez, viu-se. O Josué não fez este ano exibições que justifiquem a titularidade. É o jogador mais utilizado no lado direito do ataque. O Josué não só consegue emperrar todo o jogo ofensivo da equipa como a sua meia distância está calibrada para os Super Dragões, num grito mudo de "deixem-me ir para a bancada apoiar, eu aqui só faço merda!". Danilo sofre, o Porto sofre mas... A selecção nacional agradece! Rumo ao Brasil, Josué, continua assim!

Pandurii 0-0 Paços de Ferreira - E agora? Quem me vai devolver esta hora e meia de vida? O que vale é que hoje à noite há uma injecção de futebol com a Académica do Fernando Alexandre senão estava lixado com a vida. Fiquei tão agastado com este jogo que ontem nem me apeteceu escrever o Copo Europa. Amigos: mau demais para ser verdade. O Paços melhorou defensivamente com o Henrique Calisto? Melhorou sim senhor (já lá vamos). O futebol do Paços tornou-se numa seca infinita? Tornou sim senhor. No ano passado quando se especulava o futuro do Antunes muita gente dizia "é bonzinho a atacar mas a defender é um cancro". Já viram o Helder Lopes? Lembram-se do Paços no ano passado com o Paulo Fonseca? Preenchimento do espaço defensivo, vários jogadores a conseguirem chegar ao último terço em condições de finalizar... Antunes em todo o lado... Pois é. Esqueçam isso. A nova realidade é um lado esquerdo que parece a cerimónia dos Oscars: se és extremo ou avançado, avança, camarada, aproveita e leva esta estatueta. A nova realidade do Paços é não conseguir ganhar ao Pandurii, uma equipa que foi criada de propósito para homenagear o grande Nica Panduru. Mau demais.

Estoril 1-2 Slovan Liberec - Estoril... Praia. Os checos chegaram, estenderam a toalhinha, abafaram o público da casa com a sua polka e já que era para fazer praia, toma lá um pontapé de bicicleta à Madjer. A 1ª parte do Estoril foi muito má mas a qualidade do futebol destas equipas seguia interessante. Quer-me parecer que o Estoril se vai aguentar na 2ª metade da época. Mesmo que o Evandro saia, têm o JP Galvão que é bom jogador. Parece-me que a equipa vai demorar a encaixar o Bruno Lopes porque é um ponta de lança com um estilo de jogo diferente do Luís Leal, mas não acho que estejam mal servidos com este rapaz (e agora voltam a ter o Gerso disponível também para as alas). Soluções ofensivas não faltam mas... E a defesa? Má demais. O Yohan, que até é um central com algum potencial, fez um início de temporada desastrado. O Diogo Amado é muito pior que o Gonçalo Santos e ontem no lance do 2º golo do Slovan, estes dois meninos foram patéticos. Está complicado, mercado?

Vitória Guimarães 1-2 Lyon - Sou fã do futebol do Vitória. Admito já aqui antes de começar a escrever sobre o jogo. Quando vi a quantidade de alterações ao onze inicial que iriam ser operadas nunca pensei que o Vitória desse esta réplica ao Lyon. E jogou desta forma porquê? Porque o Lyon colocou em campo vários jogadores que estão a tentar recuperar a forma (Gourcuff e Gomis, p.ex.) e porque jogou bem! Disciplina táctica, trabalho no treino e garra. Tomané mostrou classe! Foi o melhor jogo que já o vi fazer esta época. Fico a pensar como seria este Vitória se tivesse jogadores com outros atributos técnicos. A chave deste jogo foi Pedro Correia, o lateral ex-benfiquista que foi expulso em 5 minutos. O rapaz até estava a fazer um jogo à maneira mas aqueles 5 minutos deitaram tudo a perder. Mas a culpa não morre solteira. Infelizmente o Vitória, como em praticamente todos os jogos desta época, voltou a desperdiçar toneladas de golos. Juntem-lhe uma pontinha de ajuda do árbitro ao Lyon e pronto... Foi assim que aconteceu.

1 comentário:

  1. O problema começa com Vieira. Mas ele foi eleito e não tem ninguém por cima dele. Jesus, é parte do problema. Tornou-se.

    ResponderEliminar