segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

13ª Jornada 2013/14

Académica 1-1 Marítimo - Consta que ainda há hoje adeptos do Norwich a rir das declarações do Sérgio Conceição, que usou a desculpa de terem jogado 2ª feira e depois 6ª feira para a péssima exibição da Académica. Coitadinho do Djavan, estava cansado, não conseguiu aquelas arrancadas descomunais flanco esquerdo acima para depois perder a bola antes de cruzar/assistir um companheiro. Mas vá, do mal o menos, o Sérgio Conceição conseguiu o tão desejado equilíbrio defensivo - foi só sentar o Reiner e dar a titularidade ao Fernando Alexandre - e a Académica consegue cumprir os objectivos e chegar à marca dos 15 pontos a 2 jornadas do final da 1ª volta. Já o Marítimo, não quero ser intriguista, mas o Márcio Rozário foi outra vez titular e a equipa voltou  a não ganhar. Neste jogo o homem até cometeu menos erros, mas mesmo assim, logo a seguir ao empate há um lance que me fica na memória. Djavan segue com a bola pela esquerda, faz o passe rasteiro, lento, pelo meio da dupla de centrais do Maritimo, 11 de Setembro, twin towers a cair, só que o avião do Marinho não conseguiu o impacto necessário para mandar abaixo a economia da Madeira.

Braga 2-0 Vitória Setúbal - Entrada furiosa do Braga na 1ª parte que culminou com um golo do Ruben Micael. Qual não é o meu espanto quando, após marcar o golo, este sacaninha se dirige à câmera mais próxima e diz "chupa, bujas, é p'ra ti, toooooma". Meu amigo, só te tenho a dizer: continua a marcar golos e a jogar bem que depois choras quando ficares de fora da convocatória para o Mundial. Adiante. O Vitória até veio para a 2ª parte com vontade de fazer umas palhaçadas lá na frente, mas o ataque dos sadinos parecia os Malucos do Riso e consta que não fizeram esboçar uma única gargalhada aos de Guimarães que assistiam ao jogo prontos a delirar numa explosão de humor. Ricardo Horta, Rafael Martins e Ramon Cardozo fizeram-me recordar e viver Guilherme Leite, José Raposo ou Carlos Areia, mas o verdadeiro Camilo da noite sabem quem foi? Edinho! Vejam o lance do 2-0. Gloriosa gargalhada que eu dei. Gloriosa!

Sporting 3-0 Belenenses - Tornar fácil o que é fácil. William Carvalho preenche, Adrien e André mordem os calcanhares, o adversário não mexe. Não é difícil, não é preciso um talento desmesurado, basta vontade. Uma defesa sem os mesmos recursos que o Porto ou Benfica joga com uma disciplina impressionante, ainda por cima tendo em conta os jogadores que tem à disposição. Jefferson é o lateral brasileiro cliché, que tem potência no pé esquerdo e sobe baixinho, debaixo do radar, jingão e magricela pela ala acima. E esta matreirice, toda a gente sabe, nos pastéis é essencial. O Sporting viu que havia fila e foi experiente, foi lá para dentro, sentou o cu numa mesa, pediu os pastéis e saiu de Belém em 3 tempos. Os turistas que se passeiam pelo Benfica e Porto não sabem o fácil que isto é e ficaram entalados na fila. Os pasteis caíram tão bem que este jogo até serviu para reconciliar uma grande parte dos adeptos do Sporting com o próprio Carrillo, depois deste rapaz fazer um domínio à Di Maria no lance do 2º golo. Bom futebol e líder com mérito.

Olhanense 2-3 Benfica - Tornar difícil o que é fácil. Que isto era fácil, toda a gente sabia, daí a dar para o Sílvio e o Garay estarem a jogar à bisca enquanto se faz a jogada para o golo do Femi Balogun. Exacto! Golo do Femi Balogun! Este gajo marcou um golo ao Benfica! Isto, se eu mandasse na liga, era logo motivo suficiente para o Benfica sair de Olhão com zero pontos! O Olhanense do Paulo Alves chegou ao descaramento de acabar a partida com Pelé e Bigazzi ao centro  (que chegavam e sobravam para as encomendas do Benfica) + 4 avançados declarados (um deles era o Kone, não sei se conta). E por falar em encomenda, não dá para embrulhar o Ola John e o enviar assim para um RKC Waalwijk ou para um Cambuur? Chegar à conclusão que o Ola John tem a mesma influência no jogo que o Kone do Olhanense é triste. Ah, já agora, por falar em extremos, vamos falar também no menino Ivan Cavaleiro? É que andam aí uma data de páginas de apoio ao talento do Benfica, andam aí uma data de meninos a vibrar com lesões de atletas do clube só para os putos terem oportunidades. O Ivan Cavaleiro já vos convenceu que está verdinho ou demora? Contra o Mladen o Ivan Cavaleiro pouco ou nenhum perigo criou! Contra o Mladen! Não fosse a classe do Matic e do Nico e eu queria ver o que teria sido do Benfica neste jogo.

Rio Ave 1-3 Porto - Portanto... O Lionn pensava que era chegar a Vila do Conde, lateral e tal, penteado igual ao do Milhazes e 'tá feito? Tem dó dos teus colegas, Lionn!  Esta foi uma das melhores exibições do Porto no campeonato até à data. Varela foi um demónio à solta que cortou o cabelo à chapada ao Lionn. Carlos Eduardo começa a ganhar nome no plantel e enquanto uns perdem espaço (Josué? viram a diferença no ataque?), outros ganham... O que é certo é que o ataque do Porto, sem Josué, funcionou melhor. São factos. Mais oportunidades decentes, menos remates para a bancada. A defesa do Rio Ave foi a tarte de maçã quentinha, em que o Porto fez um buraquinho e praticou o que toda a gente sabe que tinha que praticar... American Pie style. 

Arouca 0-2 Vitória Guimarães - À italiana. Mais uma vez. Depois da visita à cidade e ao estádio da Luz - que tem água quente - dá-se o doloroso regresso à aldeia e ao estádio que ainda não tem esquentador para o duche. Mesmo assim o Arouca dá uma boa réplica ao Vitória neste jogo e só não consegue mais do que isto porque o Nuno Coelho e o Roberto não conseguiram concretizar oportunidades que até o Edinho concretizava. Neste jogo estreou-se o Lassad Nouioui, internacional tunisino que fez carreira no Depor e que na época passada ainda fez uns jogos no Celtic. Pode ser um bom reforço, mas tendo em conta as lesões que o homem já teve no passado, vamos esperar para ver. Já o Vitória consegue uma importante vitória na luta pelos lugares europeus. A 2ª volta do campeonato promete um duelo minhoto pela Europa. Tomané, depois do 11 Pé de Barrote, já leva 2 golos em outros tantos jogos! Eles até sonham com o Pé de Barrote! Eles até sonham! Só o medo!

Estoril 2-0 Gil Vicente -  À clube grande. Há clube grande. Das bancadas ao relvado. Festa no Estoril (viram a simulação de golo aos 85'? priceless) e bom futebol. Quem não esteve à altura do espectáculo foi o Gil Vicente que, em terra de betinhos, foi chunga e fez figuras tristes, não aproveitando a ausência do Pecks para começar a gamar nos jogos fora. Evandro está numa forma espectacular e leva 6 golos já - como será que o Estoril vai reagir ao seu abandono em Janeiro? Bruno Lopes é um avançado interessante para fazer esquecer L.Leal. Balboa, Seba, Gerso e J.P.Galvão são quantidade e qualidade no ataque. Babanco e Mano são laterais que, não defendendo bem, dão um apoio magnífico ao ataque. O Estoril com este setup podia ter enfiado um saco cheio no Gil Vicente. Apanhou Facchini numa noite boa, quando todo o resto da equipa se encontrava desinspirada e doente. E por falar em doenças... Nigéria... O Simy trocou de nome para Nwankwo. Eu não sei quem foi o gajo doente que trouxe este pobre rapaz para Portugal. Este rapaz não joga à bola. Simplesmente não joga.

Nacional 2-1 Paços de Ferreira - Borra.  O Paços - e o Manuel Machado admitiu - merecia mais. As recentes exibições do Paços na liga fazem-me acreditar que esta equipa pode fazer uma das melhores recuperações da tabela na 2ª volta. Ok, a defesa é má, concordo, mas algum dia vai estabilizar e atinar. Finalmente, parece-me que encontraram um quarteto defensivo base. Finalmente, parece-me que Carlão vai começar a ser aposta regular. O Hurtado vai recuperando a sua forma. O Paços está aí e agora sem Europa contem com ele. Já o Nacional, pelo futebol praticado nestas 13 jornadas, não me parece equipa neste momento candidata a lugares europeus e a culpa aqui parece-me ser das mexidas constantes a meio campo. O Jota que faz um bom início de época, um dos maiores prodígios da Madeira dos últimos anos (Kaká da Choupana!), encostou para jogar a brasileirada. O Claudemir que era o jogador em melhor forma, não sei se por problemas físicos ou não, parece estar a perder algum espaço no 11. Acho que o jogador que mais se justifica tirar da equipa, o Ali Ghazal, é o único que continua de pedra e cal. Mas enfim, o Manuel Machado lá saberá...


2 comentários:

  1. Ivan, até agora, é um Varela estragado.

    ResponderEliminar
  2. o Varela também era um bocado assim nos seus tempos de Sporting. Realmente têm características parecidas

    ResponderEliminar