terça-feira, 8 de julho de 2014

Mundial 2014 Quartos de Final

 Alemanha 1-0 França



Para muitos uma final antecipada. Sejamos justos. Brasil e Argentina só são considerados favoritos porque têm individualidades capazes de resolver. Enquanto equipa, Brasil e Argentina são inferiores a qualquer uma das selecções que nestes quartos de final estiveram em prova. É portanto natural defender que este jogo seria quase uma final antecipada e que a Alemanha é agora a principal candidata ao título de campeã do Mundo.
Joachim Löw ganhou inequivocamente o duelo a Deschamps. As mexidas introduzidas no 11 titular alemão foram na mouche. Falemos na principal alteração de todas: retirar Lahm do meio campo e colocá-lo na sua posição natural. Que Lahm é um génio capaz de alinhar em qualquer posição defensiva (talvez não a central pela altura) penso que ninguém discorda. Que Lahm é um dos melhores ou o melhor lateral do Mundo penso que é também inquestionável. Com a entrada de Lahm para o flanco direito a Alemanha ganhou uma nova alma por aquele lado, mas não só. Khedira entrou para a posição de Lahm e fez uma excelente exibição. Na minha opinião Khedira foi o melhor jogador em campo. Era através dos pés dele que a Alemanha conseguia furar a barreira francesa do meio campo. Para além de assumir o transporte de bola para o último terço sobrava-lhe tempo para asfixiar os movimentos de Pogba ou Matuidi. Espectacular, Khedira, e tudo porque Lahm regressou às origens!
 Deschamps perdeu e ajudou a sua França a tombar. Primeiro, por azar. A cabeçada de Hummels na resposta a um livre telecomandado são coisas que acontecem. A exibição mais apagada de Pogba também pode ser fruto da idade - Pogba tem apenas 21 anos e acusou o peso da maquinaria alemã nas suas costas. O que não se justifica é a 2ª parte realizada pela França e as mexidas realizadas por Deschamps. A França, através do esforço enorme de Matuidi, equilibrava as contas a meio-campo e ganhava balanço para procurar a vitória. Deschamps retira Cabaye, principal organizador da equipa, jogador que vinha pegar no jogo junto aos centrais na 1ª fase de construção e acaba o jogo com 4 avançados encostados à última linha alemã. A Alemanha agradeceu o brinde e foi fácil aguentar o 1-0 até ao final.
Foi um jogo interessante do ponto de vista táctico e bem disputado. A partir daqui a Alemanha, sendo fiel aos seus princípios e se Löw não inventar, pode ter já uma mão no caneco...

Brasil 2-1 Colômbia



Não foi um grande jogo mas foi um grande espectáculo. Quatro momentos Kodak para mais tarde recordar. 
Primeiro momento Kodak: golo do David Luiz. Willian brincou com o colega e disse que finalmente todas aquelas horas de treino no "Tchelsi" deram resultado. Scolari também brincou depois do jogo ao dizer que David Luiz tinha estado horas a ver vídeos do Marcelinho Carioca. Alto e pára o baile! Marcelinho Carioca! Um ídolo dos anos 90 que não fez história no escrete. Os adeptos do Timão devem ter saudades dos livres maravilhosos que este senhor batia. Engraçado pensar que quase todas as minhas grandes referências, no que a cobradores de falta diz respeito, nasceram no Brasil: Branco, Valdo, Roberto Carlos, Marcelinho Carioca, Ronaldinho Gaúcho e claro, Heitor, só para dar alguns exemplos. Este país é de facto especial. 
O segundo momento Kodak terá que ser o gafanhoto ou louva-a-deus no ombro do James depois do colombiano ter reduzido para 2-1. Bermudez reencarnou em verde para dar uma forcinha à sua equipa! Autêntico anjinho da guarda de James Rodriguez. Insuficiente para evitar a eliminação.
O terceiro momento Kodak é a joelhada que Zuñiga deu na espinha de Neymar. São coisas que acontecem e é uma pena que o Mundial tenha vindo a perder figuras que poderiam entrar ainda mais profundamente na mitologia do futebol. Neymar já faz parte dessas histórias de embalar, mas poderia ter chegado a personagem principal.
O quarto momento Kodak é David Luiz, no final do jogo, abraçado a um James lavado em lágrimas. Foi bonito mas... Terá sido sincero ou terá sido marketing? Vamos acreditar que sim, vamos acreditar que foi sincero, vamos acreditar na boa natureza humana do Sideshow Bob.
Tacticamente este jogo foi uma bela porcaria por culpa de Pekerman - que considero melhor treinador/seleccionador que Scolari. Pekerman optou por colocar os inofensivos Ibarbo e Teofilo Gutierrez na frente, deixando Bacca e Jackson Martinez no banco. Sinceramente, são opções que eu não compreendo. Juntem a esta doidice a péssima exibição de Cuadrado e a passividade de Carlos Sanchez e têm aí o motivo da vitória do Brasil. Scolari contou com uma exibição monstruosa do seu quarteto defensivo, mas fez por isso. Primeiro contou com a garra dos seus jogadores desde o apito inicial, coisa com a qual Pekerman não contou. Depois colocou Fernandinho como carraça de James e promoveu a titularidade de Maicon: a defesa do Brasil já era sólida, ficou ainda melhor com estas alterações. Juntem-lhe a estrelinha de marcar mais uma vez no início da partida e mais uma vez através de um bola parada e dum erro do adversário. Juntem-lhe um livre brutal de David Luiz. Juntem-lhe mais de meia centena de faltas numa partida. Juntem um arbitragem caseirinha. Aí têm os ingredientes do bolo da vitória.
O Brasil, a mim, não me impressiona. A Colômbia de Pekerman errou, teve medo, foi infeliz e jogou mal.

Argentina 1-0 Bélgica



 Muito provavelmente o pior jogo de todo o Mundial. Até o Irão vs Nigéria me divertiu mais. A Bélgica foi uma desilusão tremenda, cheguei a acreditar que seriam sérios candidatos à conquista do troféu. Desilusão! O jogo com os americanos esgotou os belgas duma forma drástica. Imaginem, no Street Fighter, ambos a chegarem à última gotinha da barra vermelha, e nisto dão os dois um soco ao mesmo tempo e o combate acaba ali. O vencedor foi a Bélgica, mas ambos saíram derrotados. Enquanto se vivia um épico neste encontro, a Argentina passou pela Suiça com uma grande borra e com mais um jogo secante.  Mas se existia uma evidente superioridade dos sul americanos no plano da condição física essa condição não foi aproveitada por Sabella. A Argentina preferiu sentar-se à espera do que a Bélgica tinha para dar, depois da chouriçada (ou grande golo, conforme a interpretação) de Higuain.
Que desilusão, Bélgica! Marc Wilmots merecia ir com o Sabella para a prisão do futebol. A selecção belga foi completamente incapaz de fazer um jogo assente na posse de bola e no controlo do adversário. Todo o plano era esperar pelo que a Argentina fazia no ataque e procurar tramá-los no contra-ataque. Que errado. A colocação de Fellaini ao lado de Origi no movimento ofensivo da equipa, com as subidas de Alderweireld e Vertonghen para aproveitarem a altura do cabeludo na área, através de cruzamentos, faziam com que enormes espaços surgissem na zona de meio campo. O seleccionador belga não deve ter visto muitos jogos do Garay esta época já que foi facílimo limpar todos aqueles cruzamentos que pareciam ser feitos a régua e esquadro para a cabeça do argentino. E que dizer de De Bruyne, Hazard, Mirallas e companhia? Demasiado maus. De Bruyne não teve engenho para encontrar espaço no meio pela sagacidade e raça de Biglia e Mascherano. Hazard e Mirallas pareciam com medo de avançar para cima dos argentinos. Que desilusão! Que desilusão! Que desilusão!
Do lado da Argentina, apesar do desgoverno a partir do banco, pudemos observar algumas mudanças interessantes na equipa. Primeiro que tudo a inteligência de Messi que percebeu que a subida constante de Fellaini no terreno lhe dava espaço de sobra para jogar no grande círculo, com a batuta da orquestra na mão, à espera de iniciar jogadas. Higuain melhorou em relação aos últimos jogos, marcou um golito e atirou outra à barra (quase matava o Sabella!). Garay fez mais uma exibição enorme assim como Zabaleta. Vamos ver até quando vão as individualidades carregar esta equipazinha às costas.
Já disse que a Bélgica foi uma tremenda desilusão? Que desilusão, Bélgica...

Costa Rica 0-0 (3-4 a.g.p.) Holanda


Há tanta coisa bonita para ser dita sobre este jogo. Primeiro vamos aos dois treinadores. Jorge Luís Pinto e Van Gaal: que senhores! Van Gaal provou nesta partida saber ler o adversário. Colocou a sua equipa bem na frente, aproveitando a linha defensiva profunda dos costa-riquenhos e praticamente não os deixou respirar. Mas Jorge Luís Pinto também não brincou em serviço com a colocação dos habituais Ruiz, Campbell e Bolaños na pressão ao trio defensivo da Holanda, provocando dificuldades na saída de bola e impedindo uma avalanche ainda maior de ataque laranja.
Se a Holanda tinha os génios Sneijder, Robben e Van Persie, a Costa Rica respondia com Keylor Navas, sorte e muita, mesmo muita, raça.
A Costa Rica sofreu com a exibição de Joel Campbell. O avançado, visivelmente cansado e com alguns macaquinhos na cabeça pela indefinição no seu futuro, fez uma exibição longe do que nos tem habituado. Quando Ureña entrou a Holanda suou. Jasper Cillessen, antes de ver o seu colega Tim Krul entrar em campo para ser o herói da partida nos penaltis, safou uma ou duas vezes a sua selecção de sofrer golo e de poder ser eliminada. Yeltsin Tejeda e Celso Borges foram mais uma vez fontes inesgotáveis de força e capacidade para sofrer. Acosta entrou bem para substituir Oscar Duarte na defesa. Foi a Costa Rica habitual com um handicap na zona do ponta de lança...
A Holanda foi para cima e tentou de todas as formas. Sneijder em evidência com passes teleguiados e bolas paradas temíveis (acertou no poste numa delas). Robben, mais uma vez, melhor no final do jogo e prolongamento, levou inclusive Jorge Luís Pinto a abraçar-se a ele para lhe pedir para não provocar mais estragos! Ponto negativo para o 3º elemento do ataque laranja: Depay e depois Lens. Não conseguiram escavacar o bocadinho que faltava para fazer ruir as fundações costa-riquenhas.
Um duelo gigante de Guarda-Redes surgiu nos penaltis com Van Gaal a fazer uma coisa que nunca tinha visto: Krul a entrar para substituir Cillessen e ser o herói. Krul vs Navas. Que coisa linda. Que momento para mais tarde recordar. Mas agora sejamos justos: Van Persie, Robben, Sneijder e Kuyt. Quem tem batedores destes... Fica mais fácil, não fica?
Obrigado por todos os belos momentos, Costa Rica de 2014. Inesquecível seleccão! Heróis.

8 comentários:

  1. Bujas, não foi aqui que eu escrevi qualquer coisa como "quero ver a Alemanha a jogar contra os sul-americanos"?

    Candidato a comentário mais disparatado da história da blogosfera...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não me recordo mas na verdade a Alemanha não tinha impressionado muito ainda com as suas exibições... O Low beneficiou da subida de forma de Khedira e de ter passado o Lahm para lateral direito. Lembra-te do que sofreram contra o Gana e contra a Argélia. Isto que aconteceu nos 4ºs foi mesmo essa mexida porque a França na minha opinião não é assim tão inferior à Alemanha quanto isso. Claro que depois deste 7-1 tudo parece pequenino quando comparado com os alemães.

      Eliminar
  2. Sublinho a desilução com a Bélgica... ainda "pior": foi o único jogo deles que consegui ver no Mundial.. ou seja, fiquei sem patavina de ideia de quanto podem afinal valer, que deserto de ideias aquele jogo...

    O Campbell ainda devia estar a recuperar o fôlego do jogo anterior: contra a Grécia, com 10, teve de se aguentar sozinho na frente, não deve ter faltado muito para lhe começarem a 'saltar peças', ou dar-lhe 'qualquer coisinha'.

    Miguel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Bélgica tem potencial para ser umas das melhores selecções do Mundo dentro de muitos poucos anos... Neste Mundial fizeram o que lhes competia, passaram os grupos e chegaram ao grupo das 8 melhores selecções. Não é escandaloso o que lhes aconteceu... Mas para mim foi uma grande desilusão porque achava que a Bélgica ia à final. É a vida.

      Eliminar
  3. Bujas devo dizer que as tuas analises sao do melhor que leio por ai em blogs.
    Uma palavra que defina este mundial,desilusao,e desilusao pq???Pq nunca tinha visto um mundial com tantas lesoes,cheguei a ficar preocupado com outras questoes nao futebolisticas,como por exemplo a sua organizaçao por consequencia do defice social existente no brasil.Mas como o futebol é uma caixa de surpresas isso ficou para segundo plano com o decorrer do mundial.No entao fiquei desiludido com a prestaçao de algumas selecçoes,o que dizer de inglaterra,italia,espanha e portugal.
    Mas nao sao so estas selecçoes que me desiludem,por exemplo a argentina,sempre á espera de um rasgo de genio de messi,que mesmo sem deslumbrar é o melhor jogador......bem talvez o di maria tambem o seja,de resto uma selecçao fraquita,tirando 2 ou 3 peças é uma selecçao banal.
    Já a belgica é a selecçao dos borrados,grande selecçao,talvez dos melhores conjuntos do mundial,e ainda por cima a maioria jovens com grande valor,no entanto uns borrados,sem fio de jogo,sempre á espera que hazard,mirallas ou lukaku resolvam,e quando o jogador em destaque é um suplente esta tudo dito.
    Uma palavra para lukaku o drogba da belgica(aqui ia-me dando uma merda),depois queres oportunidades no chelsi do mourinho nao é, vais mas e po crlh mata-te.
    Mas ainda há mais,e á hora a que escrevo isto o ZIU levou 7 a 1 na pá!!!!!!!!!!!! Eu nao via um terramoto tao grande desde 1755,tenho ca para mim que nem mesmo o grande marques de pombal conseguia fazer alguma coisa por aqueles lados,coitado do chocolari,vai acabar a repor mamao no supermecado.
    Mas nao pensem que este tipo de derrocadas sao so prejudiciais,na nada disso,pelo menos ficamos a saber que enfardam mais que nos os "irmaos" tugal.Prefiro levar 4 logo no inicio do que 7 no fim,depois deste pensamento pobre mutilei-me com a faca de barrar manteiga.
    Tambem nao tenho gostado muito da holanda,que apesar de ser uma das selecçoes que mais gosto falta-lhe alguma coisa ou seja mais 8 jogadores ja que so jogam senaita,bobben e rabinho van persa o resto sao uns gajos que dao uns toques na bola por ai pela europa.
    Para mim ganhará a alemanha,tem o melhor conjunto,jogam o melhor futebol,sao a selecçao com mais hipoteses sem duvida,defensivamente sao muito poderosos,mesmo havendo selecçoes como grandes jogadores este senhores em dia sim varrem tudo.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. grande chefe este Mundial para mim está a ser tudo menos uma desilusão, está a ser um prazer! Pena as lesões, é verdade, porque ter um Mundial sem Falcão, Reus ou Ribery já é lixado, então umas meias-finais sem Neymar e Di Maria ainda mais lixado fica. A verdade é que o Neymar ontem contra a Alemanha não ia acrescentar grande coisa ao jogo. O cataclismo foi defensivo, portanto acho que não ia ter grande influência.
      Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal são também as minhas grandes desilusões. Esperava mais também da Costa do Marfim e da Croácia, mas essas 4 foram as que mais me desiludiram. Nunca pensei que o Uruguai passasse o grupo e a Costa Rica para mim nem entrava nas contas... Ainda bem que me enganei porque adorei o trajecto dos costa-riquenhos. Pura e simplesmente adorei.
      Adorei como estou a adorar este Mundial. Grandes jogos, grande ambiente, momentos Kodak, jogadores e golos que ficam para a história - é um Mundial especial, sem dúvida.
      Quando à Bélgica e à Holanda. O Lukaku teve um bocado mal, sim, mas ao menos o Origi revelou-se ao Mundo. É um enorme avançado o Origi e fica também na bonita história desta Copa. A Holanda é uma grande equipa muito bem orientada. Tem 3 estrelas e o resto para mim não são cepos, são meninos que sabem muito bem o que fazer em campo. Van Gaal é um espectáculo... Aproveitar enquanto podemos esta laranja mecânica porque muitos destes jogadores vão começar a dizer adeus.

      Eliminar
    2. É pá bujas devo-te dizer que nao me importava nada de ter o origi no sporting,que jogador,acho que esta selecçao belga é muito boa,so falta aproveitarem este excelente lote de jogadores.
      Eu disse que o mundial tinha sido uma desilusao no sentido das lesoes e pelas selecçoes que foram eliminadas prematuramente,acho que podiam ter feito melhor.
      Dou-te o exemplo do brasil,bem brasil ja com neymar e mau quanto mais sem neymar,nada de novo,chocolari ao nivel da tactica e formaçao futebolistica e zero!!!! O joaquim deu-lhe 7 de olhos vendados,bem o jogadores do brasil tambem se mostraram solidarios e vai tambem de fazer a jigajoga de olhos vendados.
      Resumido queria uma final alemanha-holanda,que apesar de curtir a argentina,curto a argentina pelo maradona,nunca pelo messi.

      Eliminar
  4. Esqueci-me de dizer que grande selecçao esta a da costa rica,eram os fraquitos e conseguem limpar o prior grupo de mundial acabando em primeiro,num grupo onde pontificavam 3 campeoes do mundo!!!!,é obra sem duvida e a jogar bem.
    Tambem gostei da colombia,quer dizer ja gostava da colombia(Sofia Vergara) esta mulher faz com que eu queira ser colombiano,apraz dizer que esta selecçao com falcao nao sei nao.
    A maior desilusao do mundial,tinha-me esquecido,e nao é uma equipa,é um jogador,Suarez,nao entendo,nao consigo conceber como e que um jogador tem este tipo de atitudes,se fosse cmg o suarez nao jogava mais á bola isso posso garantir e nao era por causa de castigos,inqualificavel que filho duma p.........ta.

    ResponderEliminar