sábado, 28 de junho de 2014

E agora, Selecção Nacional?


Nota prévia: Sempre acreditei nesta selecção e sempre acreditei neste seleccionador.

Porquê? Porque acho que faz sentido o treinador seguir com os jogadores que lhe transmitem mais confiança e que lhe deram alegrias no passado. Se podia ter optado pelos jogadores em melhor forma física ou que melhores épocas fizeram? Claro que podia, é outra abordagem completamente válida. Como o resultado foi negativo, toda a gente acha que a 2ª abordagem é a mais correcta, mas em 2012 a abordagem de Bento não foi má, pois não? Ambas são possíveis, simplesmente desta vez correu mal.

Mas por que raio gosto eu do Paulo Bento? Eu gosto do Paulo Bento porque me parece ser um treinador pouco vulnerável às influências externas de empresários. O Jorge Mendes tem muitos jogadores na selecção porque supostamente é o melhor agente de futebol do Mundo. Não alinho em teorias da conspiração neste capítulo. O Paulo Bento parece-me um treinador forte no capítulo motivacional e que também não é mau a preparar uma equipa do ponto de vista táctico. Visto isto, parece-me reunir condições para ser seleccionador nacional.

Então mas isso quer dizer que eu defendo a continuidade de Paulo Bento na selecção? Não, não quer dizer nada disso. Paulo Bento cometeu erros, cometeu más opções e planeou mal o campeonato do Mundo. Se ele assumiu erros e se assumiu responsabilidades então têm que existir consequências. A consequência não é passar a trabalhar melhor mas sim sair para abrir um novo ciclo fundamental ao desenvolvimento do futebol português. Com ele deve levar Fernando Gomes que também provou que para além de corrupto também é incompetente. Tal como Bento, Gomes também surgiu com a conversa de assumir responsabilidades. Que assumam e saiam.

Claro que nada disto vai acontecer e com muita pena minha vai continuar tudo na mesma.

Então mais afinal o que deveria acontecer?

Primeiro que tudo alterações ao nível da Liga. Os clubes estariam obrigados a usar no mínimo 3 jogadores portugueses no 11 titular. Limitar o nº de extra-comunitários é completamente ridículo neste século, portanto o caminho passa pela obrigatoriedade de incluir 3 portugueses no 11 titular. Isto obrigaria os grandes clubes a terem constantemente 6 ou 7 portugueses nos convocados e uma dezena ou mais no plantel. Se Benfica e Sporting têm academias do melhor que existe no Mundo, então está na hora de as começarem a usar. Os 3 grandes continuam (todos) a agir acima das possibilidades, com passivos monstruosos e obrigados a comprar jogadores por milhões para manter a competitividade bem alta para poderem fazer boas figuras na Europa. Nada contra, isto é tudo na mesma possível de atingir com esses 10 portugueses no plantel e o campeonato português só teria a ganhar com isso. Ao invés de passarem a gastar 3 ou 4 milhões a 10 jogadores cada um, o Benfica passaria a investir se calhar 12 ou 13 milhões em cada um e compraria só 2 ou 3 (não digo mais porque há que contar com ordenados) e no final das contas o 11 titular até poderia ser mais forte do que já é actualmente. Para além de afectar positivamente as contas dos 3 grandes isto beneficiaria também - e muito - os restantes clubes. Olhem para a forma como ambos os Vitórias estão a lutar contra a crise, apostando no jogador português e no jogador da formação, e vejam as épocas que fizeram e os jogadores que venderam e valorizaram (Vezo, Horta, Paulo Oliveira, Tiba, etc). O que é que o Marítimo ganha em ter no plantel um Márcio Rozário ou a Académica um Reiner Ferreira? Esta lei que eu defendo iria ajudar imenso o futebol em Portugal e a curto prazo afectaria positivamente a selecção.

Outra alteração necessária teria que surgir ao nível da selecção. Primeiro que tudo a entrada de novo corpo directivo e com ele a entrada de novo staff. O novo treinador teria que ser experiente e sinceramente agradam-me os nomes de Fernando Santos ou José Peseiro. Depois há que preparar um grupo para o próximo Mundial, começando já na qualificação para o Euro. Esta qualificação promete ser fácil, com 3 equipas por grupo a poderem qualificar-se para a competição (acho que como o grupo de Portugal é de 5 equipas isso não será possível). Portugal tem neste momento uma selecção envelhecida e portanto está na hora de remover alguns jogadores e de incluir novos. Eis o que eu acho que deveria acontecer:

Baliza:
Saídas: Eduardo, Beto
Entradas/ Permanências: Patrício, Anthony Lopes, Ricardo, Bruno Varela

Laterais:
Saídas: João Pereira
Entradas/ Permanências: Coentrão, Sílvio, Antunes, André Almeida, Cedric, João Diogo, Mano, Tiago Gomes, Esgaio, Cancelo

Centrais:
Saídas: Bruno Alves, Pepe, Ricardo Costa
Entradas/ Permanências: Neto, Yohan Tavares, Miguel Rodrigues, Paulo Oliveira, Ilori, Ruben Vezo

6/8/10:
Saídas: Miguel Veloso, Raul Meireles
Entradas/ Permanências: William Carvalho, João Moutinho, Ruben Amorim, Rafa, João Mário, Luís Gustavo, Gonçalo Santos, Pedro Tiba, André Gomes, Adrien, André Martins, Tozé, Sérgio Oliveira, Bernardo Silva, João Teixeira (ambos: Liverpool e Benfica), Marcos Lopes, Bruno Fernandes, Chaby, Tiago Silva

Extremos:
Saídas: Vieirinha, Varela
Entradas/ Permanências: Nani, Pizzi, Bruma, Mané, Salvador Agra, Ivan Cavaleiro, Ricardo Pereira, Ricardo Horta, Iuri Medeiros

Avançados:
Saídas: Hugo Almeida, Helder Postiga
Entradas/ Permanências: Cristiano Ronaldo, Bebé, Ederzito, Nelson Oliveira, Gonçalo Paciência, Gonçalo Guedes, Rafael Lopes, Betinho

Por esta altura já deve o leitor estar a chamar nomes ao autor. Podem chamar-me de Caccioli dos blogs que eu não me importo! Eu explico estas escolhas. Tanta juventude, inexperiência e incertezas para quê? Que altura melhor para potenciar estes jovens, meus amigos? Esta qualificação para o Euro, num grupo com Dinamarca, Albânia, Sérvia e Arménia não é um passeio no parque, é certo, mas é um grupo onde é importante ter jogadores com vontade, algo a provar e, claro, potencial. Para além disto tudo há que dizer que a selecção nacional é uma montra. Um jovem ser internacional por uma das melhores selecções do ranking mundial é um cartão de visita para uma transferência para uma liga maior e para uma nova bagagem. É disto que esta nova geração sub-21 precisa. Os miúdos do Rui Jorge já provaram por diversas vezes que são muito competentes. Olhem para a selecção da Sérvia e vejam que os seus melhores jogadores são também eles jovens de enorme potencial, como Markovic ou Mitrovic. A Dinamarca é uma selecção que está muito longe da capacidade das dos anos 90 e que vai depositar todas as esperanças num grupo de 3 jovens: Fischer (20), Hojbjerg (18!!!) e Eriksen (22). A Arménia, tirando o Mkhitaryan, tem um grupo que mesmo defrontando os nossos sub-21 não seria favorita, assim como a Albânia que, mesmo me parecendo bem orientada, está longe do patamar português. 

Mas será que o 11 base para a qualificação seria assim tão inexperiente? A resposta é clara: não. 

Pensei em algo assim:


Creio que, como podem observar, o grande problema actualmente são os centrais. Todavia não me parece que Bruno Alves ou Ricardo Costa dêem mais garantias do que o Yohan Tavares, por exemplo. Faria sentido continuar a apostar no Pepe mas é um jogador do qual não consigo gostar. Não incluo nomes como os de Josué ou Licá porque sinceramente me parece que vão ver as suas carreiras estagnadas, não lhes reconhecendo potencial para serem jogadores de selecção. Pode ser que me engane mas no caso destes dois acho que não.

Desta selecção sinto que me poderia orgulhar. Sem naturalizados, com produtos das melhores academias do país e, sem qualquer dúvida, com muito talento para trabalhar e melhorar. Esta selecção, sendo bem orientada, reconciliaria o povo com a selecção e conseguiria o apuramento.

Eu acredito no futuro da selecção. E vocês? Acreditam? O que é que mudavam?

13 comentários:

  1. Em primeiro lugar queria dizer que nunca fui grande fã do Paulo Bento e depois de ter guardado duas substituições para o minuto 106 e 113 contra a Espanha no Europeu, aí foi o meu limite de aceitação do risco ao meio.
    Em relação à selecção deste mundial, acho que não era má quanto a pintavam. Para mim o pior foram as escolhas feitas, principalmente o meio-campo.
    Um meio campo com William Moutinho e Amorim desde o início da copa tinha sido tudo muito diferente.
    Na frente também preferia algo do género Nani/Vieirinha e Varela nas alas com Ronaldo à frente. Se o gajo não defende, que se coloque alguém que defenda no onze!
    As alterações no número de portugueses nos jogos podem ir (acho mesmo que vão) contra as regras comunitárias... Mas claro que se queremos que o futebol português evolua temos que mudar algo (acho que na Bélgica há um mínimo de jogadores sub-23).
    Em relação ao futuro, dos que apresentaste só fiquei com medo da falta de centrais, de resto estamos bem "equipados".
    Gosto do onze mas penso que o Paulo Bento vai continuar com o senhor zero cruzamentos João Pereira e com o Pepe ou o Bruno Alves. Levar o Neto ao mundial e depois por o Ricardo Costa é gozar...
    Continua com o bom trabalho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigado, Luis. Pois, se é contra as regras comunitárias não sei mas como é feito na Taça da Liga pensei que fosse possível também no campeonato.

      Eliminar
  2. O Ricardo Costa, no jogo que fez, foi só o melhor jogador em campo português.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, fez uma boa exibição, é verdade. Confesso que até admiro mais as capacidades dele do que as do Neto... Vai é chegar com 35 anos ao Euro e 37 ao próximo mundial e com a crise na posição, que Portugal vai enfrentar, é bom que se comecem a apostar em novos centrais a pensar no longo prazo.

      Eliminar
  3. Boas AVB,

    Como introdução, explico a minha relação com o Paulo Bento. Aturei-o 4 anos, na altura não queria que tivesse saido do Sporting e fiquei com a sensação que se tivessem dado ao homem outros ovos, ele tinha feito uma boa omelete. Aturei o Veloso à esquerda (para mim devia de funcionar tipo Pirlo), levei com Farnerud, aturei a sua confiança cega no Postiga, Moutinho fora da posição de jogo dele, levei com Koke, Bueno, Mota, Gladstone e Grimi (aposta pessoal do treinador). Em retorno, tive 3 2ºlugares, duas taças e duas supertaças para não falar daquela palhaçada na taça da Cerveja. No fim do seu ciclo disse, vamos ter pena deste homem sair. Foi para a selecção, fiquei feliz e enchi-me de esperança que algo de bom iria acontecer. Passado 4 anos, tudo o bento levou e nada mudou.

    Euro2012 fomos injustamente eliminados por uma já sobrevalorizada Espanha. Não merecemos, tinhamos plano de jogo e todos os jogadores convocados estavam 2 anos mais novos (ninguem diria, este mundial pareceu que tinham mais 10 anos cada), todos em plena forma. Havia uma equipa que lutava por um objectivo.

    A lista dos 23 para o Mundial 2014 foi construida sobre a base do Euro2012. Nada a apontar ao mister Bento, quer manter uma identidade portanto bora lá construir a equipa. O problema, para mim, surge na incapacidade do Paulo Bento em operar mudanças. Dizes e bem, que na qualificação para o próximo Euro, deviamos de já começar a rodar os elementos mais novos para ter mais experiência. Ora, isso aconteceu na Holanda, França, começa a acontecer na Alemanha e Inglaterra e deveria de ter acontecido na Espanha. E nós? Nop, zero, bola, impossivel, o paulo não deixa.

    Andre Almeida ganhou o euromilhoes. Digo isto, porque em condições normais com Silvio e Miguel Lopes não lesionados, nunca seria convocado. E mesmo assim conseguiu ganhar lugar a Cedric e Antunes. Porque? Polivalencia? Desculpa, raros são os jogos do Benfica que vejo mas a bola entra sempre nas costas do rapaz e no meio campo, as opções abundam. Rafa? Gosto dele e gostava que tivesse vindo para o Sporting mas neste momento precisavamos de experiência e não de novidade. A mudança acontece na qualificação (exemplo holandes) e nos amigáveis, não na fase a doer. Precisavamos de Adrien que tem a mesma escola do Moutinho, Veloso e William (hipotese de meio campo), precisavamos do Ruben Amorim mais vezes a jogar na selecção para treinar rotinas, para não falar que há um menino na Russia que a 10 dava cartas nesta selecção.

    Na defesa, confesso que esperava mais do JPereira e teria apostado nele mas se calhar após o primeiro amigável nos EUA tinha pedido dispensa do gajo. E entre Costa e Neto? Desculpem todos os que vou ofender, mas Costa. Não só é capitão do Valência, tem escola de centralão (Porto) como todos os jogos que vi do Neto, enterrou sempre e não consigo gostar dele. Alias do teu homonimo, AVB sofre do mesmo mal. Solução para este Mundial? De terra de Sua Majestade, Jose Fonte! Tipo óbvio, sem hesitar mas não gosta? Ok, do Calcio, Rolando com uma época aceitável no Inter.

    Mas a opção que me faz mais confusão é sem dúvida do Postiga. Portugal não tem, nem teve grandes soluções. A malta por cá curte de ser extremo, 10, 8, alguns 6, os laterais será sempre para atacar e pouco defender, até temos centrais mas avançados nepia. Não sei se será do fora de jogo, de passarem muito tempo a lutarem sozinhos na frente ou pela falta de oportunidade. Eu voto na ultima hipotese. Postiga foi dispen...emprestado do Valencia para a Lazio ainda lesionado. Chega à Lazio, joga e lesiona-se e este foi o seu estado o resto do ano. Revendo as nossas opções, se não eram muitas, ainda menos ficaram. Quaresma é jogar roleta, Bruma lesionado, Mané é verdinho, Danny não conta, Lima ninguem quer, sobra um..de seu nome artistico Bebe. Ronaldo Bebe Nani, sempre achei que isto daria cartas, era lógico. O rapaz merecia, a selecção precisava e o povo agradecia. Resultado? Postiga fez 12minutos...e lesiona-se.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora, eu percebo que o Ronaldo tivesse lesionado. Já o estava na final da Champions e os 120minutos mataram o homem, ninguém é de ferro (culpa dos fisoterapeutas, preparadores...isto era descanso até 3dias antes do jogo com a Alemanha). Passei bem com a lesão do Bruma, Miguel Lopes e Silvio. Custou mas olhei para o lado, não ver o Danny nem o Fonte. Mas AA e Postiga acabou com o meu respeito pelo mister. A capacidade do sucesso de qualquer coisa, desde a natureza a negócios ou como numa equipa de futebol, passa pela sua capacidade de adaptação às condições internas e externas. E o mister não soube adaptar o modelo de jogo às condições da equipa: Se não tinha um defesa polivalente como queria fazer do AA, levava dois para cada lado como as selecções normais fizeram. Se a estrela e o avançado estão mal, deixa o avançado, conserva a estrela e leva alguém que tenha traços do avançado e da estrela. Não chega? Leva mais um e retira quem não tem experiência (Rafa pelo Danny).

      O Paulo Bento é averso à mudança. Tem um plano de jogo, define a equipa e vai ajustando os 11 jogadores até bater certo. A partir daí, treina as tres substituições. Eu gosto do plano, gosto da maneira de jogar, gosto do pragmatismo com que assume os jogos. É o estilo de Mourinho e Capello. Apenas sei, com a certeza de quem já levou com ele mais 4 anos do que a maioria, que ele não gosta de mudar e dificilmente teremos uma boa renovação da selecção com ele à frente.

      Acredito na qualidade dos sub23, sub21, sub20. Acredito que há muito jogador com hipotese de ser uma máquina e que devido a mil e uma razões 99% nunca terá essa hipotese e o que eu peço é: por favor não cortem as pernas aqueles que já estão a mais de meio caminho

      ps: desculpa lá a dimensão do texto mas isto é apenas um bocadinho da minha frustração para este mundial e para com o potencial da nossa selecção

      Eliminar
    2. Obrigado pelo comentário, Luis! Adorei ler isto e é mesmo o que eu curto neste blog, poder ter este fantástico debate com malta que sabe discutir bola sem partir para o insulto, respeitando a opinião de cada um !!!

      A opinião dum sportinguista sobre o Paulo Bento é importante e tudo o que escreveste sobre o Bento é assinado por baixo por mim. Concordo, como já escrevi, que a abordagem foi essa, a de preservar e premiar um grupo da confiança do seleccionador.

      Começo a discordar de ti na avaliação ao André Almeida. O André Almeida para mim é um jogador muito competente a defender e não é cepo nenhum no ataque. Principalmente, porque sabe quando atacar e sabe quando defender. Lê bem o jogo, respeita os momentos do adversário e é um gajo que raramente vês a ter destemperamentos como o João Pereira ou até mesmo o Coentrão. Um lateral levar com bolas nas costas não é exclusivamente culpa dele, é um sector inteiro que falha. Pode ser culpa do central que coordena, pode ser culpa do médio que não fechou ou não pressionou, depois há é que analisar o que acontece a seguir. O André Almeida sabe quando se aproximar dos centrais, sabe quando sair ao extremo e sabe quando deve manter a posição. O posicionamento dele é bom. Da forma que tem evoluído nos últimos anos, num jogador com a idade dele, só se pode esperar um bom futuro. Ainda há a questão da polivalência, o rapaz é competente em quase todas as posições (defensivas) em que o metem a jogar. Eu vejo-o, dentro da nossa realidade claro, como uma espécie de Zanetti.

      Depois falas no Adrien e eu concordo contigo. Acho que o Adrien tem que fazer parte do lote. O Adrien e o André Martins, se estiverem em forma, são grandes jogadores. Apenas vejo mais futuro no Marcos Lopes ou no João Mário, mas claro que Adrien e André Martins têm que fazer parte das rotinas da selecção.

      Quanto à tua observação do Neto, Fonte e do Ricardo Costa, é pá... 100% de acordo. O Neto também não me enche as medidas e a sua única vantagem é estar num grande clube a disputar grandes competições. Para mim o Neto não é nem deve ser o esteio maior da nossa defesa, nem pensar, acho até que o Yohan Tavares é muito mais responsável e tem muito mais potencial do que o Neto na posição. Claro que também ajuda ver o Yohan semanalmente e o Neto ver mensalmente, tenho sempre mais presente a forma de jogar do Yohan.

      Quanto ao João Pereira para mim é um péssimo lateral e não podemos ter Coentrão dum lado e ele do outro. São demasiados desequilibrios para um sector só. Há boas alternativas felizmente.

      No meio campo temos o futuro a meu ver assegurado. Há muitos jovens de qualidade que podem explodir a qualquer momento.

      Quanto aos avançados estamos completamente de acordo... Bebé como 2º avançado/avançado interior/extremo mais avançado, Cristiano Ronaldo ao meio (acho que isto já é obvio que terá que ser assim no futuro), Nani (desde que esteja em forma) como extremo mais recuado, mais próximo do meio campo e a explorar mais o jogo interior da equipa. As 2ªs linhas também seriam boas, com Mané, Ederzito, Nelson Oliveira (se ganhar juizo), Ricardo Pereira, etc...

      Paulo Bento não me parece que seja o homem ideal para dizer que sim a estas coisas... Penso que vai continuar a apostar no mesmo grupo, fazendo algumas inclusões aqui e ali de novo "material". Eu acho que a coisa, para funcionar bem a longo prazo, tem que ser mais brusca.

      Eliminar
  4. Acho que Beto, Pepe, João Pereira, Miguel Veloso, Vieirinha e Postiga não deviam sair já a correr. Os outros é que têm que ter oportunidades e mostrar que são melhores opções.
    E não duvido que, com oportunidades outros jogadores se irão mostrar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há futuro no Pepe, Beto e Postiga, só presente - no caso do Postiga nem presente. Se queremos chegar ao Mundial 2018 com bagagem temos que começar a prepará-lo no Euro 2016, dando estaleca a jogadores menos experientes a começar já na qualificação. Se eu defendo isto, Beto, Pepe e Postiga não se enquadram nesta visão. Quanto ao Miguel Veloso e ao João Pereira, para mim são péssimos jogadores. Sublinho péssimos. Repito péssimos. A todos os níveis. São defesas que defendem mal. O João Pereira tem o cérebro do tamanho dum feijão, ferve em pouca água e, para mim, jogando na mesma linha defensiva que o Coentrão é extremamente prejudicial ao funcionamento colectivo da equipa. O Miguel Veloso é um jogador com níveis de competitividade baixíssimos, não poderá nunca ser jogador de selecção. O Vieirinha, pela idade e potencial que tem, não me parece uma escolha para o futuro mas se estiver em boa forma não vejo nenhum contra na sua convocação.

      Eliminar
  5. Tens jogadores que por exemplo ja deviam ter sido promovidos,deve haver melhor que o eder de certez absoluta.

    ResponderEliminar
  6. Boas AVB,

    Bolas, já vim tarde à discussão! odeio chegar a um bom post e comentá-lo um mês depois...ainda por cima com bons comentários de parte a parte. Mais uma vez, e desculpa repetir-me AVB, considero a opção válida de conservar o "núcleo duro", Scolari mostrou-me à força que isso pode trazer resultados, independentemente do resto. O problema é a qualidade desse núcleo, mas isso são outros 25, e o núcleo de 2004/06 era melhor que este.

    Já tive oportunidade de escrever nos posts dos jogos anteriores o que para mim falhou e por isso não percebo quando leio que PB é competente tacticamente (estamos a falar de um treinador que só conhecia a tactica do losango...o Luis Sa deve saber melhor). A abordagem aos jogos foi patética, parecia que não sabiam como parar a equipa adversária (nem vou falar de termos um grupo que ferve em pouca agua, a nível amador mesmo, desde a achega do Pepe aos amuos do CR quando perdia a bola). Já aqui falamos, não se vai jogar com a Alemanha HxH; não se vai jogar com os EUA sem uma tactica clara de como cobrir as laterais e finalmente não se vai jogar com o Gana à espera de um milagre.
    Disseste e bem, AVB, continuar com o núcleo de 2012 não tem mal nenhum, mas foi mais fé que outra coisa, a organização defensiva foi atroz! Não ficou claro se a solução era um 442 ou um 433, se CR devia defender ou não...Enfim, não quero estar a bater no ceguinho até porque problemas na organização defensiva têm sido constantes neste mundial, o problema é que a nossa qualidade individual não é suficiente. Convenhamos, AA é jogador de renome? Serve mas não decide, o que é optimo para uma equipa que aponta para os serviços mínimos, como CR disse "não eramos favoritos". Mas a pergunta mantem-se "foram os melhores?" e aqui está a questão, ao escolher o núcleo é suposto eles darem garantias, e não deram! Porque não escolher uma segunda linha com os melhores da época? Rafa, Vieirinha, Postiga?

    Fechando o capitulo, em relação à renovação, como liberal não posso concordar com uma solução restritiva ou obrigatória, os jogadores não podem se dar ao luxo de ficar à sombra da bananeira por uma lei que OBRIGA a que sejam utilizados. Isso é como ter uma lei que obrigue que a que joguem anões ou gigantes porque infelizmente não são bem representados. Percebo a intenção mas pela minha experiencia isso apenas leva a um desleixo. Por essa ordem de ideias a Inglaterra, pelas suas regras nacionalistas ou protecionistas, não devia ser candidata e bem sucedida em todos os eventos?

    Foi JJ que também se opôs a essa ideia, querem ir pa equipa principal? Corram mais, joguem mais e hão de lá chegar, ou então, se acham que o treinador está armado em xenófobo, contratem outro que privilegie a nata da casa.

    Sobre as tuas escolhas AVB nada a dizer, seriam as minhas também, uma autentica renovação que me orgulha e enche de esperança, mas sempre com um selecionador com uma ideia de jogo coerente e não faça três jogos com três ideias diferentes de como aborda-lo e dispor das peças em lugares distintos, mudando muitas vezes a meio do jogo.

    abr AVB, também eu agradeço este teu trabalho de analise, é um gosto, continua pfv!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas, João!

      Em relação ao ter dito que o PB prepara bem tacticamente as equipas eu referia-me especificamente à forma como ele montou a equipa contra os EUA e Gana. A entrada dos jogadores em campo na 1ª e 2ª parte fez-me acreditar que as orientações do treinador era boas, foram-se isso sim perdendo durante o jogo por questões físicas e mentais às quais (normalmente) o treinador é alheio. Contra a Alemanha concordo que o desastre foi evidente.

      Quanto ao Paulo Bento, podemos discutir tudo o que nos apetecer mas no final tudo se resume a: se ele assumiu responsabilidades então tem que sair e dar lugar a um novo treinador que traga um novo ciclo e uma nova selecção portuguesa. Ele cometeu erros na preparação. Cometeu (pelos vistos...) erros na convocatória (acho até que cometeu mais erros na escolha do 11 do que na convocatória). Não foi capaz de fazer com que a selecção passasse um grupo completamente ao seu alcance na mais importante competição do Mundo. Tem que sair! Não há volta a dar!

      Acho que estás enganado na avaliação que fazes ao André Almeida e o tempo, se ele não tiver grandes azares, vai-me dar razao!

      Quanto à renovação do futebol português passando pela obrigatoriedade de utilizar 3 portugueses no 11 inicial acho que ninguem iria crescer à sombra da bananeira. Primeiro porque os clubes não poderiam ter apenas 3 portugueses no plantel, iriam ter que ter o triplo ou o quadruplo para a coisa poder funcionar bem. Depois porque estariam na mesma a competir com colegas de outras nacionalidades. Numa equipa portuguesa, 3 lugares reservados no 11 inicial não é nada dramático e se fores a ver bem, tirando Porto e Benfica, todos os clubes a cumprem já.

      Quanto às minhas escolhas fui agora ver e esqueci-me do Rolando...

      É um prazer poder discutir contigo, abraço

      Eliminar
  7. Bem a renovaçao será dificil e será dificil pq??Pq existe PB,PB nunca foi nem nunca será um renovador,nem que houvesse uma vaga gigantesca de jogadores de classe a despontar agora.
    Bujas nao estou de acordo ctg numa coisa,acho que o PB é influenciavel,e nao nao é por influencias externas,e sabes pq??Pq a influencias estao la dentro.
    Antigamente isso era visivel,havia influencias de fora,muitas delas de indole desportiva,lembro-me do caso vitor baia em relaçao ao ricardo.Ai eram externas,neste momento sao ainda piores,sao internas,ligadas a grandes fundos financeiros.
    Dou um exemplo,PB nao levou os melhores,depois falou-se do grupo e de que se tinha levado jogadores que faziam bem ao grupo e acrescetavam algo a esse grupo.Presumo que fosse camaradagem e esse tipo de paneleirices,so se provou com os jogos que entre ajuda havia pouca.
    Mas o que quero dizer é.IO que acrescentou andre almeida com a sua inclusao???,que acrescentou eduardo??,o que acrescentou pepe,que mesmo sendo um bom central prejudica por via do seu comportamento a sua selecçao varias vezes e tambem o seu clube,pq falar com tiago para voltar á selecçao quando tens jogadores com menos 10 anos em melhor condiçao.
    Devo dizer que o nosso futebol tem condiçoes de mundança e so olhar em volta e nao ter palas,nao estou a dizer que ele favorece algum clube,nada disso,andre almeida,mesmo sendo limitado na minha opniao tambem faz parte da nossa selecçao e do seu futuro.
    A nossa selecçao tem futuro,PB e que nao.

    ResponderEliminar