quarta-feira, 14 de maio de 2014

30ª Jornada 2013/14

Paços de Ferreira 2-4 Académica - Ainda bem que existem defesas como a do Paços de Ferreira para imortalizar paninis como o Moussa Gueye. O Salvador Agra brincou com o Helder Lopes como o Sérgio Oliveira brincava com barbies na juventude. Por isso, por brincar com barbies em vez de jogar à bola, é que depois falhou, de baliza aberta, a possibilidade de empatar o jogo e sair do campeonato com alguma dignidade. Tenho pena do Bebé que mesmo tendo levado para casa bocadinhos de rim e de fígado do Djavan, Capela e companhia, não conseguiu dar mais à sua equipa. O Paços esteve quase sempre por cima, só que quem tem esta defesa sitcom encabeçada pelo mítico Filipe Anunciação, tem mais é que ir discutir a permanência com o Desportivo das Aves.

Belenenses 1-0 Arouca - E se eu vos dissesse no início da época que o Deyverson iria ser o responsável pela manutenção do Belenenses? Pois é, amigos, Deyverson = 4 pontos no final da época, precisamente a distância para o penúltimo (Paços) que por acaso até tem vantagem no confronto directo, algo que se não fosse Deyverson deixaria o Belém em posição de playoff. Este jogo foi como a discografia dos The Gif: um desastre autêntico. Tal como em toda a época, o Belenenses mostrou-se demasiado dependente das iniciativas do desinspirado Miguel Rosa. Nem com Bruno Amaro a central estes rapazes aproveitaram para dar uma vitória animadora aos sócios. As 8 mil pessoas que se deslocaram ao Restelo mereciam pastéis acabados de sair do forno mas só receberam pão com manteiga. Que sirva de lição para os dirigentes de todos os clubes. Bilhetes à borla triplicaram praticamente a lotação média do clube neste jogo... Mas cuidado com o pão com manteiga.

Vitória de Setúbal 3-1 Olhanense - Apetecia-me deixar esta crónica em branco para depois os adeptos do Olhanense preencherem o espaço com insultos ao Kroldrup. Eu acho que para castigo o dinamarquês devia ficar em Portugal a fazer pirilampos mágicos ou a pintar gouaches com a boca. Enfim. Não sei se voltaremos a ver Dionisi ou Belec na nossa liga, espero sinceramente que sim, porque estes dois já conquistaram um lugar na eternidade do nosso futebol. Com carinho recordaremos os galácticos de Olhão, um clube tesourado por investidores e que, descomplexado, deu alegrias aos espectadores com o seu futebol. Foi de facto uma época muito fraca na qual o clube pagou pelas loucuras de quem o comanda, deixando três treinadores para trás, numa equipa onde brilhavam apenas as extremidades: guarda-redes e avançado. O Vitória, com os suspeitos do costume, deu imenso trabalho a Belec e só não goleou porque o esloveno não deixou. Ainda deu para ver sitcom partir dos pés do polaco Kieszek para o tento de honra dos algarvios. Até para o ano, chocos! Grande época!

Porto 2-1 Benfica - Não consigo perceber como é que para os benfiquistas perder no Dragão é na boa. Seu eu vos desse a escolher entre Oblak/Cancelo/Steven/Jardel/Almeida/Gomes/Enzo/Salvio/Ivan/Djuricic/Funes ou Enke/ Caneira/ J.Manuel Pinto / Julio Cesar/ Armando Sá / Andreas Andersson / Tiago / Zahovic / Simao / Jankauskas / Mantorras, qual 11 é que vocês preferiam? Este último perdeu por 3-2 com o Porto do Mourinho! Uma vergonha o que os nossos rapazes fizeram perante 20 mil adeptos. Já não via um clássico com tão pouca gente desde que o Atlético foi ao Restelo no ano passado. Única coisa de jeito que este jogo teve foi o Cancelo a meter no bolso o Quaresma e as boas exibições do Mikel, Ricardo e Djuricic (na 2ª parte). E o Josué que nem tirou o Saxo Cup da garagem? Ele andava a contar com uma transferência para o Real Madrid no final da época mas agora já nem dinheiro para gasosa, coitado, com os ordenados em atraso que o clube tem. Josué, tenho uma cena gira para praticares antes de ires para os matrecos depois de jantar em Airães: leva o Saxo Cup para o balneário do Porto, fecha a porta e deixa o carro a trabalhar.

Sporting 0-1 Estoril - É uma pena que o Sporting não tenha conseguido mais uma data de títulos invisíveis neste jogo. Do género, sei lá, maior número de cantos contra uma equipa vestida de amarelo ou maior número de vitórias contra equipas com jogadores que acabam o apelido em "es": Fernandes, Tavares, Gomes, Lopes. Mas este jogo foi muito mais do que o que nós pensamos. Isto no fundo foi a Final (secreta) da Liga Autoeuropa na qual os derrotados vão ter que procurar lugar na famosa fábrica de automóveis em Palmela (menos o Leonardo Jardim que vai passar o ano todo a comer caviar e a beber Moet Chandon no próximo ano no Monaco). É o caso de todos os extremos do Sporting menos o Shikabala. Quando o rapaz pegou na bola deu para ver que o resto do mundo futebolístico só tem lugar a fabricar Polos e Golfs. O mundo do futebol é Shikabala e mais ninguém. Foi espectacular a reacção do público de Alvalade (boa casa, sim senhor!) cada vez que o rapaz pegava na bola. Quanto ao resto do jogo, se fosse eu, pedia o meu dinheiro de volta. Fraquinho.

Vitória de Guimarães 1-0 Braga - Já viram o golo nº 50 mil da história dos campeonatos nacionais? Então vejam e deliciem-se com o matraquilho Eduardo. Pensou que estava toda a gente a jogar ao macaquinho do chinês e ficou imóvel a ver um livre descaído para a esquerda entrar quase a meio da baliza. O Vitória mostrou neste jogo que quando é contra o Braga é para ganhar, o resto é turismo. E assim foi a 2ª volta. Chapéu de sol e creme bronzeador até receber o Braga! Já o Braga exibiu um espectacular 11 inicial, cheio de internacionais portugueses todos eles tão bons, só me espanto de que não esteja quase nenhum na convocatória para o Brasil. Mas acho bem o Eduardo ir, acho que é preciso motivar os avançados da selecção! E o Ruben Micael? Chipre? Psst-psst! É Chipre lindo! Ruben Micael!

Gil Vicente 1-0 Nacional - A despedida do zombie Luan e do Walking Dead de Barcelos. Jogou 4 minutinhos e vá lá que o tempo que jogou não chegou para estragar a festa da vitória! Mas mesmo estando no banco quase o jogo todo não deixou de contagiar todos os outros intervenientes. Isto parecia zombies vs plantas. No final ganharam os zombies. O Nacional deu oportunidade de muitos jovens ganharem minutos. O Candeias despediu-se dos madeirenses e viu-se pela 2ª parte que fez que está cheio de vontade de ser emprestado ao Hamburgo. Do lado do Gil Vicente tenho que dar sinal mais ao Avto. Ele, Vieira e Viana são os três principais responsáveis pela manutenção... Claro que o principal foi o Luan. Se o Luan não tivesse saído da equipa o Gil Vicente tinha descido.

Marítimo 1-0 Rio Ave - Os madeirenses não vacilaram frente ao Rio Ave B. Até deu para o Fransérgio espalhar magia! Nunca vi um jogador tão bom a massacrar painéis publicitários. Este rapaz devia ser o terror de toda a vizinhança e a alegria de todos os vidraceiros lá no bairro dele. Enquanto isso, do lado do Rio Ave, Sandro Lima falhava golos na cara do Salin e Velikonja mostrava porque é que em Portugal a única coisa que se quer da Eslovénia são guarda-redes! O golo do encontro foi o 16º do Derley, uma buja ao ângulo da baliza do russo Kritciuk. Grande golo.


Sem comentários:

Enviar um comentário