terça-feira, 6 de maio de 2014

29ª Jornada 2013/14

Nacional 1-1 Sporting - Estás a ver, Montero? Se o Nuno Campos consegue, tu também consegues! O homem parece que foi picado pela mosca Missé-Missé e leva 18 jogos para o campeonato sem molhar na sopa. Provavelmente nem a lesão do Falcão vai fazer com que o rapaz seja convocado para o Mundial. Foi um jogo fraquinho do Sporting, em modo encher chouriços, onde o Nacional fez mais pelo espectáculo e mereceu o empate. O Rui Patrício voltou da Madeira como volta do Urban, a diferença é que no Urban é sempre uma Sóráia a pregar-lhe o chapadão e na Madeira foi a bola do jogo. Não pagaste número suficiente de whiskey cola aos avançados do Nacional para os poderes levar para a cama, Rui.

Académica 0-0 Vitória de Guimarães - Jogo de despedida de Fernando Alexandre antes da sua partida para o Manchester City. Vais deixar saudades, grande pastor alemão, pastor de todos os adeptos e amantes do desporto rei, salvé maravilha coisa linda de alegria. Este resultado é enganador. É um 0-0 muito enganador, sabem porquê? Porque deviam contar golos negativos. O resultado justo seria -2 a -2. O Vitória merece terminar este campeonato na 2ª metade da tabela.

Arouca 1-0 Gil Vicente - Ai o Arouca jogou o jogo mais importante da época em Aveiro? Mas que pouca vergonha é esta? Não há estádios em Arouca? É preciso mudar para um estádio onde todo o concelho de Arouca lá cabe dentro e ainda sobra? O futebol português é uma vergonha... Quanto ao jogo... Qual jogo? Ah, "isto". Chamar-lhe jogo... Dá para contar golos negativos? É que este ainda foi pior que o Académica vs Vitória de Guimarães. Ambas as equipas garantiram a manutenção. Pessoalmente, acho que o Gil Vicente, pela época que fez, merecia ter sofrido até à última.

Olhanense 2-1 Porto - Estou em pulgas. Nunca mais sai a reportagem do Tozé no autocarro do Porto, com ele a entrevistar jogadores desde o Algarve até ao Grijó. Há aquele momento giro em que o Tozé brinca com o valor do passe do Mangala e outro em que ele se aproxima do Luís Castro enquanto o homem está a ver a repetição da telenovela Belmonte. Foi uma maravilha este jogo. Em primeiro lugar porque há esperança para os galácticos de Olhão! Depois porque o jogo foi um grande pandan graças à dupla Maicon/Reyes. O Dionisi podia ter marcado mais do que um golo... Basta isto para perceberem o pandan que foi a defesa do Porto. Sei também, fonte segura, que o Jackson está hoje na esplanada do Arrábida Shopping a olhar nostálgico para o Rio Douro, enquanto bebe uma bica e fuma cigarro atrás de cigarro. Sabem porquê? Porque ele ontem esteve a ser apoiado pelo Kayembe, Ricardo e Licá. Já não lhe aconteciam calamidades destas desde a última trivela do Quaresma.

Benfica 1-1 Vitória de Setúbal - O principal destaque deste jogo foi saber quem iria Jesus fazer campeão. Fez-se o Paulo Lopes (enorme!) e a gaiatada da equipa B vai ter que ter paciência e acalmar a pássara. Eu acho bem. Neste jogo a oportunidade poderia ser dada a laterais ou centrais da equipa B e, na minha opinião, não houve nenhum que se tivesse evidenciado pela positiva que mereça vestir o manto sagrado conquistando o título de campeão. Claro que houve indignação e muitos "rua, Jorge Jesus!" por essa internet fora (*cough* serbenfiquista *cough*), principalmente por Bernardo Silva ou Cancelo não terem integrado a convocatória. Amigos, tenham calma: o Cancelo fez uma péssima época e o Bernardo Silva se continuar a evoluir chegará com muita naturalidade à equipa principal. Em relação a este encontro, para mim foi uma autêntica dose de Valdispert depois de uma época imprópria para cardíacos, de emoções fortes e de insónias. Os principais químicos foram Cardozo e Djuricic. É uma paz vê-los jogar. Eu acho que deviam levar o Djuricic a visitar os lares de idosos por esse Portugal fora no verão. Ele é muito dado às energias da 3ª idade. Já o Cardozo, para mim, precisa de umas férias em Carcavelos para começar a recuperar a forma a fugir dos arrastões. Com sorte calibra a mira com umas bujas na tola dos assaltantes.

Estoril 1-1 Belenenses - Jogo emocionante. Tão emocionante que a Júlia Pinheiro está a pensar convidar o plantel do Belenenses para as suas manhãs se eles descerem de divisão no próximo fim de semana. Os protagonistas, claro está, Fernando Ferreira que falhou um penalty que poderia dar o 2-0 ao Belém e o João Afonso que cometeu o penalty que dá o empate e foi expulso. Espero que metam uma pianada melancólica em background e que apareça o Mitchell van der Gaag com um pau para malhar no Marco Paulo e no Lito Vidigal. No Estoril o herói do dia foi o jovem guarda-redes João Manuel, reserva de 19 anos, que ainda por cima foi formado no Belenenses. O rapaz entrou para defender um penalty que poderia garantir a manutenção à sua antiga equipa. O que ele merecia era que nunca mais lhe vendessem um pastel de Belém e que metessem uma foto dele à entrada do Pão Pão Queijo Queijo com o sinal de proíbido por cima. Vem aí o jogo da época contra o tranquilo Arouca. Mais drama ou final feliz?

Rio Ave 0-0 Paços de Ferreira - O Paços de Ferreira, na 25ª jornada, tinha mais 5 pontos que Belenenses e Olhanense. Sai da 29ª em último. Bebé perdeu, parece-me, as poucas probabilidades que tinha de ir ao Mundial. O impensável está ao virar da esquina: o 3º classificado de 2012/13 pode ir parar à 2ª divisão. A realidade é que o Paços joga muito pouco. Contra um Rio Ave de 2ª linha e em poupança para a final da Taça da Liga, os castores controlaram o jogo mas só criaram perigo através de remates de meia distância. Agora Jorge Costa vai ter que pagar uma grande mariscada a Sérgio Conceição para ver se o amigo lhe dá uma abébia no último jogo. Quem está feliz da vida por o Paços poder descer é o Sporting que em 16 jogos na Mata Real só conseguiu vencer 7. É dos 3 grandes o clube que mais sofre neste estádio com apenas 44% de vitórias contra 75% do Benfica e 71% do Porto.

Braga 1-1 Marítimo - Tantos clubes bons no Chipre a precisar de médios talentosos e não há quem olhe para o Ruben Micael... O Marítimo que mandou metade do plantel tentar salvar a equipa B (nem assim conseguiram vencer o Moreirense) chegou à Pedreira desfalcado mas dominou o jogo. E dominou pura e simplesmente porque Weeks e Danilo chegam e sobram para Ruben Micael e Mauro. A lufada de ar fresco neste Braga chega sempre pelos pés do mesmo. O Pardo leva 29 jogos no campeonato e é das poucas coisas positivas que a direcção pode retirar desta época. Éder voltou a marcar, assistido pelo colombiano, e está com um pé no Brasil se não lesionar o outro pé entretanto. Já o Marítimo sofreu com uma exibição má do Derley e acabou a rir com um golaço dum rapaz chamado André Ferreira, rapaz que vinha alinhando na B e cuja primeira intervenção na 1ª liga foi passar pelo Joãozinho e pelo Vinicius e chutar ao ângulo da baliza do Cristiano. Grande momento. Vale a pena verem.

Sem comentários:

Enviar um comentário