quinta-feira, 24 de abril de 2014

28ª Jornada 2013/14

Vitória de Guimarães 2-3 Arouca - Lembram-se do catenaccio destes meninos no início de época? Um feitiço espectacular do feiticeiro Rui Vitória, qual Gandalf, que fazia com que os meninos defendessem bem e tivessem um excelente aproveitamento no ataque. O feitiço virou-se agora contra o feiticeiro. Os defesas, outrora enfeitiçados, agora é vê-los a correr à frente do cajado do Rui Vitória, cajado esse que anda cheio de vontade de lhes malhar nas costas. O Arouca foi dominado neste jogo e o Vitória jogou melhor, controlou mais, teve mais oportunidades. Acontece que a dupla de centrais Paulo Oliveira e Moreno andou a construir um Aquaparque no Afonso Henriques, para ver se têm que fazer nas próximas semanas. Aquilo é que foi meter água escorrega abaixo! Tantos jogos amigáveis já aborrecem, a malta, para os lados de Guimarães, já está em modo férias. Daí o Aquaparque se justificar. Quem andou e bem no escorrega foi o Roberto, o ponta de lança do Arouca, que escorregou com o Arouca para fora da luta pela despromoção. Uma última palavra para Maazou, um jogador que já se tornou num ícone da nossa liga. Muitos podem achá-lo cepo, nós aqui no bujas acreditamos que se tornará num panini inesquecível. O Maazou ainda vai espetar muitos alfinetes no pâncreas de alguns adeptos de clubes grandes!

Marítimo 3-1 Académica - Em modo jogo amigável o menino Sérgio Conceição provou aqui que não gosta de perder nem a feijões. Eu, por acaso, quando é a feijões, estou-me a cagar e se for preciso vou all-in com um par de duques. Escusado será dizer que eu agora vou fazer uma piada com o Briguel, por falar em duques, etc, etc... O Briguel voltou à titularidade 20 jornadas depois e o Marítimo ganhou. Isto é a prova de que jogar à donk, muitas vezes, compensa. Que o diga o Pedro Martins que sai deste jogo com uma vitória por 3-1, com golos do Derley (golão), do Marakis e do Fransérgio. Ora, se ganhar com o Briguel a titular já é uma jogada à donk, então ganhar com golos do Marakis e do Fransérgio (golo isolado, aos 96', jogada de 4 vs 1, o qual mesmo assim ia falhando) é o cúmulo da donkisse. Quem não acha piada nenhuma a perder desta forma é quem joga a sério... O Sérgio Conceição revoltou-se com o árbitro e acabou expulso. Às vezes acontece-me o mesmo na pokerstars e também culpo sempre o software. 

Paços de Ferreira 0-5 Nacional - Este é daqueles jogos que ficam para a história deste campeonato. Épico do princípio ao fim. Até as conferências de imprensa foram épicas. O Jorge Costa a dizer que os treinadores que passaram pelo Paços são todos umas bestas e que os jogadores é que são bons. O Manuel Machado a dizer todo gabarolas que conseguiu mais de 50% de apuramentos de equipas suas para as competições europeias. Espectacular. O que é certo é que Manuel Machado provou, mais uma vez, ser um treinador de enorme categoria. Contra mim falo, que nunca acreditei que o Nacional conseguisse atingir um lugar europeu. Enganei-me rotundamente. Parabéns ao mister Machado, o mérito é grande parte dele. Quanto ao Paços, o que há a dizer? Esta equipa merece descer? Estas discussões são sempre complicadas. Neste jogo Ricardo e Flávio Boaventura esqueceram-se que são defesas centrais e inventaram uma nova posição, a posição dos defesas anais. Foram tantos paus no cu destes dois que agora de futuro vamos ter que começar a discutir os melhores e os piores defesas anais da liga. O lance do 5º golo do Nacional resume toda esta partida. Se tiverem curiosidade, abram um link qualquer do resumo e saltem directamente para o 5º golo. O Nacional parecia o Barcelona do Guardiola a jogar contra um Logroñes qualquer. 

Gil Vicente 0-0 Estoril - E agora? E agora, meus meninos? Quem é que me vai devolver hora e meia da minha vida? O deus Gaitán está lesionado, em recuperação, não pode vir aqui a casa devolver-me o que estas duas equipas me tiraram. Lembram-se do Capitão Tsubasa? Eu lembro. Eram os meus desenhos animados favoritos. Pronto, o Tsubasa jogava na equipa dos bons, que equipavam de branco, Nankatsu era o nome da equipa. Nos maus, academia Toho, jogava o Kojiro Hyuga e um guarda-redes de cabelo comprido, o Ken Wakashimazu, que era o 2º melhor guarda-redes da série, a seguir ao Wakabayashi! O Ricardo Ribeiro, suplente do Vágner, é igual ao Wakashimazu! Grande exibição. O Gil Vicente é tão mau que tive pena que não perdessem contra um Estoril de 10 elementos. Jogo enfadonho. 

Belenenses 0-1 Sporting - O Sporting não quis estragar a festa ao Benfica e não quis ajudar o vizinho Belenenses na fuga à despromoção. Parece que o clube ganhou uma nova aversão ao azul. O Belenenses até fez pela vida, principalmente através do binómio Geraldes-Rojas, uma nova força pela direita para o que resta enfrentar até ao final da temporada, mas simplesmente não deu. O Sporting aplicou a fórmula do costume e venceu. Solidez defensiva, comando guardado no bolso e o Belenenses a passar o tempo todo vasculhando o sofá, sem nunca encontrar o comando para mudar de canal. Está na hora do Sporting começar a pensar na próxima época. Será que os milhões arrecadados vão servir para reforçar o plantel ou será que os credores levam tudo à primeira oportunidade? Esperar para ver.

Benfica 2-0 Olhanense - Muitas vezes me tenho lembrado da época 93-94. Nem acredito que já passaram 20 anos. Há 20 anos que o Benfica não ganhava um campeonato na antepenúltima jornada. Nesse ano foi um 3-0 contra o Gil do Mangonga e Cacioli. Em 2013/14 foi um 2-0 contra o Olhanense do Dionisi e do Belec. Há 20 anos houve um jogo épico, o 6-3 do João Pinto em Alvalade. Este ano houve outro jogo épico, um 3-1 na Luz, para a Taça, em que o Benfica jogou 10 contra 11 durante uma hora. Houve um 4-4 em Leverkusen e o Benfica disputou uma meia final contra o Parma, gigante italiano de Sensini, Brolin, Zola ou Asprilla. Em 2013/14 o Benfica está novamente numa meia-final contra um gigante italiano, agora a Juventus do Pirlo, Tevez, Chielini e Buffon. Há 20 anos atrás eu recebi uma VHS do jornal O Jogo com todos os resumos do campeonato 93/94 e com essa VHS aprendi a gostar de futebol. Foi em 1994 que vi o Salenko no Mundial e colei cromos numa caderneta da Panini. Foi em 1994 que fingi ser o Ravelli enquanto o meu avô rematava feito Eusébio às minhas mãos. Hoje o Eusébio já faleceu e o meu avô tem dias que já não se lembra de mim. No Verão vai haver mais um Mundial. Já comprei a caderneta da Panini e já me estou a preparar para esses míticos jogos. Só que no Verão já não vou ter o meu avô para treinar as minhas capacidades enquanto Guarda-redes. No Verão não me vai apetecer atirar uma bola de ténis contra uma parede, durante uma hora, fingindo que sou o Preud'Homme ou o Pagliuca. Mas neste Verão, tal como no Verão de 1994, o Benfica será o campeão. As memórias vão surgir como se eu tivesse 10 anos de idade. Vou sorrir como se tivesse 10 anos de idade quando me lembrar do piu-piu do Belec que dá o 2-0 ao Benfica. Vou sorrir como se tivesse 10 anos de idade e gritar "Benfica! Benfica! Benfica!", sem motivo aparente, enquanto atravesso a ponte para ir a um cliente qualquer na Margem Sul. Esta épica época de 2013/14... Essa épica época de 1993/94.

Vitória de Setúbal 1-1 Braga - Jogo animado e uma grande buja do Éder a inaugurar o marcador e a dizer "Estou aqui! Olha para mim!" ao Paulo Bento... E a nossa selecção bem precisa de um Éder em forma. O Braga jogou mais de 1 hora em desvantagem numérica e o Setúbal tratou de passar o jogo a desperdiçar oportunidade atrás de oportunidade. O Ricardo Horta até desperdiçou um penalty à Sergio Ramos. Sabem quem não desperdiçou nada? O Betinho. O Betinho é um ponta de lança tão matreiro, tão matreiro, tão matreiro, que neste jogo nem sequer saiu da toca. Esteve o tempo todo feito campista, à espera que uma bola qualquer caída do céu lhe chegasse aos pés. Muito mau. O Braga mereceu o empate. 

Porto 3-0 Rio Ave - A pré-época do Rio Ave começou no estádio do Dragão. A equipa de Vila do Conde tem agora duas finais para disputar e andou o resto da época, basicamente, a engonhar. A época do Rio Ave são as finais das Taças e nada melhor que um treino frente ao Porto, um dos possíveis adversários na final da Taça da Liga, para iniciar a pré-época. O Luís Castro até ofereceu um doce chamado Josué, a titular, e o Rio Ave lá foi aguentando o barco. Mas depois ao intervalo acho que um portista indignado furou os pneus do Saxo Cup do Josué e o rapaz teve que sair para ir com o macaco hidráulico resolver a situação. Entrou o Quintero e o Rio Ave panicou. Este jogo tem dois destaques. O primeiro é a enorme exibição de Herrera, jogador já várias vezes elogiado aqui pelo nosso blog. O segundo destaque é Ricardo no lugar do castigado Quaresma, um rapaz que sabe jogar para a equipa e que não precisa de fuçar nem rematar 9 em cada 10 remates para a bancada para dar nas vistas. Vitória fácil do Porto. O Rio Ave nem beliscou.

5 comentários:

  1. AVB,

    caraças....so feels sobre o jogo do Benfas, es horrivel...parabens campeão, parabens.

    PS1: o nome Mark Landers tem muito mais impacto :P
    PS2: onde se meteu o Fernando Alexandre neste jogo pah?

    Cumps!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas! É Pá por acaso há poucos anos atrás apanhei a repetição da serie e chamavam Oliver ao Tsubasa e Mark Landers ao Kojiro Hyuga... Antigamente é que era. Não havia cá dobragens, era legendas, nomes originais e mais nada!
      O Fernando Alexandre está a passar uma fase menos boa. Também tem direito a férias!

      Abraço

      Eliminar
  2. Temos a mesma idade, porra! Sim, 1994 foi um ano do caraças. 4-4 em Leverkusen, 3-3 nas Antas, 3-6 em Alvalade, 0-5 (chapéu do Paneira!) e 8-0 ao Famalicão (Celestino!). Livres do Heitor, golaços do cabrão do Kostadinov, mundial do Preud`homme, Romário, Stoichkov. O Dream Team do Barça a levar 4 em Atenas. Eu vi esse VHS d`O Jogo até À exaustão (sim, já li o teu post sobre a mesma). Aquele pormenor do Kulkov começar a jogar à frente da defesa depois dos 5-2 em Setúbal... Ah, o futebol sem um único trinco!
    Aquele abraço! Para cima deles, Benfica (mas com cuidado por causa dos livres do Pirlo)!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estou quase quase nos 30.
      Nunca é demais partilhar isto: https://www.youtube.com/watch?v=j-5Jx9OWh_Y

      Grande abraço. Da próxima vez que te vir no Manelito vou-te dar 1 passou bem

      Eliminar
  3. AVB o que te foste lembrar, esse mitico mundial de 94 com a música "Goal" dos James, em que a Rtp passava mais de 10xs na televisão os golos do mundial, onde me ficou sempre na memória o magnifico golo do Stoichkov a Alemanha e o Gabriel Alves dizia "E é o 2-1 para a Bulgária" .. bons tempos.

    Já não se fazem mundiais assim

    ResponderEliminar