terça-feira, 15 de abril de 2014

27ª Jornada 2013/14

Académica 1-1 Vitória de Setúbal - O Ricardo é um guarda-redes de engate. Neste jogou claramente borrifou-se com o melhor Armani, foi ao facebook ver a página dos horrores da noite portuguesa, escolheu a discoteca onde teria mais hipóteses e engatou. O Vitória tentou de todas as formas, até de penalty, mas o Ricardo tinha engatado e, sem o bota fogo nas redes adversárias Rafael Martins em campo, deu um pontinho à sua Académica. Fernando Alexandre foi novamente enorme mas isso não é motivo para notícia, certo? Se o Scolari quiser ter alguma hipótese de vencer a Copa 2014 é muito simples: "Alô? Sérgio Conceição? chama pra mim no celular Fernando pastor alemão Alexandre, brigadu". Já do lado sadino, a grande vitória de Couceiro neste jogo, foi ter percebido que a lesão de Rafael Martins afinal não é assim tão grave quanto se pensava. O ponta de lança pode continuar a comprovar a boa forma e a subir na tabela dos goleadores até ao final. Foi um jogo bonito, descomplexado, entre equipas que praticam bom futebol.

Nacional 2-0 Marítimo - Um dos melhores derbies da época. Parecia um filme de cowboys do Clint Eastwood. Gottardi e Salin foram autênticos índios Apache a defender as suas terras com unhas e dentes. Enquanto isso, os desdentados quartetos defensivos que se apresentavam à sua frente, envergonhavam Geronimo. No meio desta cowboyada Derley tinha escolhido como arma Jack Daniels em vez de uma espingarda. A visão turvou, o corpo cambaleou, a bola não entrou. Derley teve um dia mau e também tem direito a tê-los. Do outro lado Djaniny que, apesar de pontaria desafinada, corria atrás dos índios como se não houvesse amanhã. No céu, lá no alto, o sol da Liga Europa desvanecia-se para o Marítimo, desaparecia no horizonte, com João Diogo a deslindá-lo para uma última morada, sepultando a esperança e abrindo as portas da noite. Foi Djaniny quem, uma por uma, apagou todas as 12 estrelas da bandeira europeia. Foi um épico do futebol, se tiverem sorte e apanharem a repetição do jogo na Esportêvê, não percam.

Belenenses 3-1 Vitória de Guimarães - Este foi o jogo ideal para assistir num final de tarde de sábado, depois de se ter saído para o Bairro Alto até às 7 da manhã no dia anterior. O jogo foi às 18h, precisamente a hora em que a ressaca começa a desvanecer, mas enquanto ainda não apetece mexer uma palha. Se o jogo fosse bom e cérebro ressacado tivesse que ligar engrenagens, a cabeça doeria e o estômago ribombaria. Assim? Tranquilo! O futebol mau que dói, o humor de ai não me toques, agressões patetinhas aqui e ali e no final um resultado que poderia ter sido outro qualquer, já que o Belenenses pouco ou nada fez, mesmo em superioridade numérica, para justificar esta vantagem. O Belenenses do Lito Vidigal tem 7 pontos conquistados, apenas menos 1 do que os pontos que Rui Vitória alcançou em toda a 2ª volta do campeonato. Com esta vitória os azuis do Restelo relançam um final de época que pode ser épico na luta pela manutenção. O Vitória jogará para cumprir calendário mas tem que ser sublinhado que, caso o Vitória tivesse feito uma 1ª volta igual a esta 2ª, estaria neste momento a travar a mesma luta do Belenenses.


Rio Ave 1-2 Olhanense - Com uma meia-final na 4ª feira o Rio Ave subiu ao relvado com alguns júniores e dando a titularidade a Roderick, numa de poupanças. E quem melhor que Roderick para entregar a vitória a uma equipa que não tinha vencido nenhum jogo fora esta época? Pois é! Vitória dos galácticos de Olhão, com um erro de Roderick à mistura, e o acender de uma luzinha na fuga à despromoção. A bem dizer, foi mais ou menos o acender dum fósforo numa gruta bem escurinha, já que o Olhanense ainda tem que jogar com Benfica, Porto e Vitória de Setúbal no calendário que lhe resta. Dionisi foi a estrela e Lucas Souza o foguetão do lado dos galácticos. Do lado do Rio Ave sublinhe-se o 1º golo do internacional esloveno Velikonja no campeonato. Já não falta muito para apanhar o Hassan na lista dos goleadores.

Sporting 2-0 Gil Vicente - Olá e adeus. Um à chegada e outro à despedida. Pelo meio um alentejo a separar Lisboa de Barcelos. Debaixo da azinheira, fios de baba de Capel e de Adrien caíam na camisola leonina enquanto, por vezes, grandes roncos de William ou Rojo faziam estremecer Adriano Fachini. Foi um jogo pobre, muito por culpa do Gil Vicente que tem em Leandro Pimenta e em Luís Silva jogadores incapazes de produzir o que quer que seja. O Sporting limitou-se a domar um galo que nem cantar sabe. Um galo que é o saco de pancada na capoeira. O único ponto positivo foi a exibição de Carrillo que apareceu muito bem no 11 titular e que mereceu jogar os 90 minutos. No lado oposto, Capel, mochila às costas, olhinhos na bola e aí vai ele para a escola. Muito correr e pouco saber. Fraquinho.

Arouca 0-2 Benfica - Eu logo vi que tanto petardo a rebentar tinha que resultar num traumatismo ucraniano em qualquer lado. Aconteceu Crimeia no Oblak. As melhoras, puto! O Pedro Emanuel foi mais uma vez de autocarro contra o Benfica e olhem que a táctica, enquanto o autocarro teve gasóleo, foi funcionando. O problema é que tanta curva e contra curva, tanta subida e descida, tanto ponto de embraiagem na primeira parte do jogo, tinha que resultar num valente ponto morto na segunda parte. O jovem treinador do Arouca tentou compensar as carências tácticas e posicionais dos seus rapazes com corrida, muita corrida, mas infelizmente para eles as famosas bombadas dos 80's e dos 90's hoje em dia são proíbidas. David Simão, Rui Sampaio e Ceballos foram elementos muito apagados, perdidos em tarefas demasiado defensivas para as suas características, enquanto que Pintassilgo, um dos meus ídolos em 2013/14, dava água pelas barbas às camisolas berrantes. Foi dos pés do Bruno Amaro que surgiu a única hipótese leonina de ainda recuperar esperanças na luta pelo título, mas Super Maxi, vindo directamente da arca frigorífica do café do Ti Zé Espanhol, um gelado com prazo de validade terminado em 1994, congelou toda e qualquer esperança - um fenomenal corte sobre a linha de golo. Markovic, Gaitán e Rodrigo assinaram a arte que aconteceu sobre a relva. Uma assinatura assinada rapidamente, a pincel, com muitas curvas, muitas ondas, sem tempo para acentuação e sem tinta desperdiçada. Grande exibição do Benfica.

Braga 1-3 Porto - Sempre fui fã de championship e football manager. Não sei se sabem, mas quando a nossa equipa não tem jogadores suficientes aparecem uns a cinzento para um gajo poder ir a jogo com 11 elementos. Foi isso que aconteceu neste jogo. Apareceram aqui uns jogadores engraçados e um deles, o Victor Garcia, até é lateral. Por falar em laterais... É pá, e o Núrio? Caros departamentos de scouting de Porto e Sporting, acreditem no que eu vos digo: o Núrio vai ser o próximo Fábio Coentrão. Despachem-se a contratá-lo. É um poço de força e velocidade. Tem uma entrega ao jogo incomparável e não passa nada por ele. Ganha fisicamente ao Maazou e nem o prodígio Varela o conseguiu fintar. É o melhor lateral do campeonato! Só não faço vídeos a mostrar os melhores momentos nem crio clube de fãs no facebook porque tenho medo que o Vieira o contrate. Mas falando em futebol, o que é que acontece quando o Quaresma não é titular? O Porto ganha 3 a 1. E quando o Quaresma é titular? O Porto perde 15 pontos para o Benfica! Pois é. E o que é que acontece quando o Rafa está isolado à frente do Fabiano, com o jogo em 1-1 e com o Eder ao lado também ele isolado? Remata-se à figura do Fabiano, claro! Enfim... Com tanta poupança para a Taça o Porto deve ir golear o Benfica à Luz e o Rio Ave e o Braga devem empatar para aí 7 a 7. Acho que nem vou ver o jogo na 4ª feira, nem vale a pena...

Estoril 1-0 Paços de Ferreira - Vitória do Special One da Amoreira frente ao Special Twenty Three do FCP. Uma exibição absolutamente miserável da equipa do Paços de Ferreira que nunca chegou a beliscar a supremacia do Estoril. Este jogo poderia facilmente ter acabado em goleada, não fosse o Degra e alguns falhanços surreais da linha atacante estorilista. A pior exibição da equipa do Jorge Costa tem duas justificações: a ausência do Seri e a desinspiração do Bebé. São os 2 jogadores mais influentes da equipa. A equipa cai no lugar do playoff de despromoção mas tem um campeonato mais fácil (Nacional, Rio Ave e Académica) do que o do Belenenses (Sporting, Estoril e Arouca). O Estoril carimba o 4º lugar do campeonato e pode concentrar-se na preparação da próxima época. Época espectacular, com futebol muito bonito e com grandes jogadores e um grande treinador em evidência.

3 comentários:

  1. Boas AVB,

    Não fosse o calendário e diria que o Belem ainda pode fazer um milagre, basta que ganhe ao SCP no Sabado e consequentemente lixar a vida a 6 milhões de pessoas que andarão entretidas a matar cabritos po dia seguinte. Estou dividido porque gosto de ir ao Restelo mas a verdade é que o Paços talvez mereça mais pelo futebol jogado no total da época. Será o Estoril capaz ainda de ir para o 3º? :P
    PS1: a cronica do Nacional-Maritimo ta algo de priceless.
    PS2: No Domingo de Páscoa, Jesus resuscitará o Benfica na Catedral para o 33º título

    Cumps

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu nasci no Hospital Egas Moniz, como quem vai de Alcântara para Belém ali pela Junqueira, tenho uma costela pastel, admito que não quero mesmo nada que o Belenenses desça. Para mim as equipas que pior futebol jogaram foram Belenenses, Gil Vicente e Olhanense. Que o Moreirense e o Penafiel me perdoem, mas espero que para o ano a única equipa a descer seja mesmo o Olhanense. Eu gosto do Olhanense também, mas acho que têm que descer e pagar o preço de terem cometido as loucuras que cometeram. Os sócios deixaram o Olhanense cair nas mãos de investidores - no mínimo - muito duvidosos e agora, quanto mais rápido se livrarem deles, melhor. O caminho passa por descer e rezar para que os parasitas abandonem o clube.

      O Estoril chegar ao 3º lugar não me parece de todo impossível, mas acho que vai estar dependente também da prestação do Porto nas taças. Um Porto mais concentrado nas Taças pode dar azo à ascensão estorilista.

      Obrigado e boa Páscoa para ti, João
      Abraço

      Eliminar
    2. Igualmente AVB, Domingo se Jesus quiser lá nos encontramos.
      Boa Páscoa
      Abr

      Eliminar