sexta-feira, 4 de outubro de 2013

EUROPA, Fase de Grupos, 2ª Jornada




Porto 1-2 Atlético Madrid - Melhor jogo do Porto esta época mas... Muito longe do passado recente do clube. Nos últimos 3 anos vimos um Porto que depois de estar em vantagem se tornava quase imbatível. Arrefecia o jogo, mantinha percentagens altíssimas de posse de bola nem que para isso tivesse que passar minutos a circular a bola pelo Helton. Esta gestão acabou, não neste jogo porque seria difícil mantê-la contra uma equipa deste nível, mas acabou no que já vimos do Porto esta época, dentro e fora de portas - lembrem-se de Viena. Esta equipa é demasiado imatura na frente e vai cumprindo apenas por ter um quarteto defensivo de classe mundial. Neste jogo não chegou e, apesar da muito boa primeira parte, o Atlético voltou para a 2ª com o Porto bem estudado - dedinho do Simeone na leitura do adversário? A substituição do Villa pelo Cebola não fazia muito sentido na minha cabeça mas o que é certo é que esta substituição e a do Koke pelo Baptistão, fizeram com que o meio campo do Atlético mastigasse o Porto e mesmo sem um único avançado puro em campo, o Atlético era quem chegava melhor ao último terço do terreno. O resultado não surpreende pela classe que o Atlético demonstrou na 2ª parte. O Tiago está como o vinho do... Porto. 

PSG 3-0 Benfica - Antes de irmos ao jogo quero dizer-vos que vi quase todos os jogos do PSG esta época. O Laurent Blanc é contestado pelos adeptos do seu clube porque com o orçamento e jogadores que tem à sua disposição, não mostra futebol condizente. E não mostra mesmo. Lembro-me por exemplo da exibição que esta equipa fez contra o Ajaccio ou contra o Valenciennes e não seria escândalo nenhum se eles tivessem perdido estes jogos. O ataque funciona com base no rendimento do Zlatan. O Lucas não se percebe como não entra de caras na equipa. O Cavani não está a justificar os milhões investidos. O Lavezzi está longe dos anos de Nápoles. O Pastore é uma sombra do Pastore do Palermo, não evoluiu nada enquanto jogador.
Neste contexto, posso dizer sem sombra de dúvidas, que o Benfica foi o adversário mais tenrinho que o PSG apanhou esta época. Quando o Vieira vai à CMTv dizer que não vendeu jogadores porque tem o sonho da Champions League um gajo ri-se. Quando o Matic vem a público dizer que jogar na Champions é outra motivação, um gajo zanga-se e depois larga um "bem, ao menos contra o PSG comem a relva". Mas não comeram. Foram desmamados. Foram patéticos. O PSG fez-lhes o que quis. Primeiro tirou-lhes os 3, a seguir foi-se embora sem deixar número de telemóvel e deixou-os todos a chorar de amor, amor que perdurará até à chamada telefónica do empresário a dizer-lhes para apanharem o avião para S.Petersburgo. Amar o Benfica é que não amaram nesta noite. Ficaram-se pelo sonho de uma dia representarem uma grande conta bancária.

Slovan Liberec 2-1 Estoril - O Estoril merecia pelo menos o empate. Jogar com 10 praticamente uma hora neste estádio não é fácil e depois do que vi, parece-me que o Slovan não ganha no António Coimbra da Mota. O desgaste que o Estoril sofreu pode beneficiar o Benfica... Mas já contra o Porto se achava isso e depois foi o que se viu. O Luís Leal está um senhor ponta de lança. O Gonçalo Santos está um senhor nº6. O Sebá está-me a surpreender muito. 

Paços de Ferreira 1-1 Pandurii - A equipa que eliminou a constelação de internacionais portugueses das competições europeias voltou a Portugal! Umas 500 pessoas viram este jogo no Afonso Henriques! Tenho que dizer uma coisa... O Costinha está a mudar... Para melhor. O Paços está a encontrar o seu caminho, não sei é se será coisa para durar. Sem Tony e sem Ricardo na defesa, assumiram a titularidade Tiago Valente e Rodrigo Antonio. Com o Tiago Valente ao lado, o Gregory parece que ganhou um cérebro e estou crente que este é provavelmente o melhor quarteto defensivo da equipa, precisa é de ser mais rotinado e trabalhado. O Seri é uma pulga que aparece muito bem no ataque, só é pena o homem ter um timing de entrada à bola tão... Africano. De resto e voltando ao jogo, o que vi foi uma equipa do Paços sempre mais próxima da vitória, com mais chances e mais bola e uma equipa de Pandurus muito fraquinha e a apostar mais nos erros defensivos do Paços e em bolas paradas do que em iniciativas próprias. Gostei da defesa pacence, do Seri, do Bebé e do Caetano.

Lyon 1-1 Vitória de Guimarães - À italiana. Disciplina. 2 toques e bola na frente. Um ponta de lança tanque. Coitado do Lyon. Quem o viu e quem o vê. Uma equipa que há um par de anos tinha Juninho, Essien ou Elber, tem hoje Malbranque, Pléa e Ferri. Vítima dos milhões dos seus rivais, no entanto, entregou-se ao jogo de ontem com vontade de vencer, tentou parti-lo e arriscar, mas o seu adversário ganhou calo. Calo pelo dedo de Rui Vitória. Excelente empate. Não fosse o Plange falhar aquele cabeceamento escandaloso no final e a surpresa tinha sido ainda maior.

Sem comentários:

Enviar um comentário